sábado, 4 de setembro de 2021

Livros Recebidos [Setembro de 2021]

Por esses dias aconteceu de minha humilde pessoa receber um pacotão de livros e não, não foram comprados. Aceitei fazer parceria com a Mylena do blog "Gata Leitora" e através dela, que faz um trabalho ótimo no instagram falando de livros e afins, recebi esse pacotão lindo recheado de livros da Penguin Companhia das Letras e Companhia das Letras .

terça-feira, 24 de agosto de 2021

A Enxada e a Lança: a África antes dos portugueses de Alberto da Costa e Silva [40 Livros Antes dos 40/3]


Ler "A enxada e a lança: a África antes dos portugueses" do Alberto da Costa e Silva foi uma experiência extremamente difícil e cansativa, poucas vezes um livro me cansou tanto nos últimos 28 anos de vida leitora. Esse calhamaço de 940 páginas sobre a História da África desde o surgimento da humanidade até o ano de 1500 da Era Comum (1500 depois de Cristo) consumiu muito da minha paciência, experiência e tenacidade acumulada ao longo das décadas.

Muitas resenhas anunciam esse livro como delicioso, linguagem ótima, acessível, envolvente, verdadeira viagem ao passado da África sem precisar de Maquina do Tempo. Minha experiência foi totalmente diferente e minha opinião diverge dessas. Para mim esse foi um livro de leitura acidentada, dificilmente é possível lê-lo em um único folego, impossível concluir a leitura em curto espaço de tempo.

terça-feira, 10 de agosto de 2021

Caminhando por Igarassu

Igarassu foi, como já comentei aqui, um dos primeiros lugares a ser alvo do processo colonizador do Império Português no Brasil, mas ao longo dos séculos não alçou grande importância dentro do Brasil. Atualmente fica no limite da Região Metropolitana do Recife a dois passo da Zona da Mata Norte. Minha família mora bem no finzinho da cidade em um bairro no qual não passa ônibus ou qualquer forma de transporte publico, o Serviço de Correios e Telégrafos não faz entrega e a rua de nossa casa ainda não foi asfaltada ainda.

sábado, 7 de agosto de 2021

A Origem do Mundo: uma história cultural da vagina ou da vulva vs. o patriarcado de Liv Strömquist [40 Livros Antes dos 40/2]


Mesmo uma pessoa desatenta consegue perceber o quanto as relações entre os gêneros feminino e masculino são desequilibradas de maneira a deixar os homens em situação de vantagem em relação as mulheres. Existe uma estrutura social milimetricamente construída para favorecer uns e colocar outras em situação de submissão. Até da para negar isso, mas não da para negar isso e ser considerado uma pessoa honesta.

Se as relações entre os gêneros foram estruturalmente CONSTRUIDAS para serem desiguais é possível SIM desconstruir essas desigualdades. No entanto, como desconstruir uma estrutura sem conhecer as formas como ela foi feita, suas engrenagens, métodos e formas? Até para dinamitar um prédio com sucesso é preciso conhecer o mínimo das estruturas de desse prédio. É dentro dessa perspectiva de necessidade de conhecer que o trabalho da Liv Strömquist em "A Origem do Mundo: uma história cultural da vagina ou da vulva vs. o patriarcado" ganha importância, é fundamental ter acesso ao conhecimento de nós mesmas não só como sujeitos históricos no mundo, mas também como um corpo no mundo.

quarta-feira, 4 de agosto de 2021

As vezes o mundo parece imenso, as vezes parece ser só eu e meu gato

Lion chegou a minha vida no Natal de 2014. Júnior, meu irmão consanguíneo, pegou ele da última ninhada de Renato, meu irmão do coração. A ideia de Júnior era que Lion fosse o gato dele, mas, depois de termos passado o Natal juntos, o gato cismou com minha cara, se tornou a sombra d4a minha sombra e desde então somos parceiros nessa vida.

domingo, 1 de agosto de 2021

Enrolados, Rapunzel e Eu

 

Vi "Enrolados" pela primeira vez no cinema. Parece ter sido ontem e ao mesmo tempo em outra vida, uma vida beeeem distanteeee. Lembro bem do impacto desse filme no meu coração, me identifiquei muito com a personagem, fiquei encantada com os efeitos especiais em 3D, foi um dos primeiros que fui vê sozinha no cinema. Lembro te ter ido sem nenhuma expectativa, só estava fugindo da possibilidade de passar mais uma tarde em casa arriscando uma briga fenomenal com meu pai, encontrei o filme em cartaz, fiquei maravilhada com a possibilidade de ver essa história, pois gosto bastante da história da Rapunzel.

quinta-feira, 29 de julho de 2021

Capela de São Sebastião, em Igarassu



A cidade de Igarassu, onde moro atualmente, é uma das cidades mais antigas do Brasil, a cidade é um dos primeiros núcleos de povoamento português no Brasil. Reza a lenda, mentira não é lenda não, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN)  diz que aqui se localiza o templo católico mais antigo do país: a Igreja dos Santos Cosme e Damião. Como boa cidade fundada no período colonial, Igarassu possui muitas igrejas católicas com arquitetura barroca característica do século XVI (o século no qual o processo colonizador da América começou a mover suas engrenagens). Já visitei algumas vezes o Centro Histórico de Igarassu e nessas visitas sempre chamou a minha atenção uma igrejinha pequenininha, sempre fechada, solitária no meio de um pátio aberto e deserto. Essa igrejinha  que me lembra a "capelinha de melão" da cantiga infantil é a Capela de São Sebastião que finalmente encontrei aberta, fiquei emocionada com o encontro e decidi fazer um registro.

terça-feira, 27 de julho de 2021

Debaixo Do Vulcão de Malcolm Lowry

"Quauhnahuac era como o tempo sob esse aspecto, para onde quer que alguém se voltasse o abismo estava à espera logo depois da esquina."

"Debaixo do Vulcão" do Malcolm Lowry foi um das melhores e mais difíceis leituras que fiz nos últimos tempos. É um livro com pouquíssimos personagens, apenas quatro: Cônsul britânico Geoffrey Firmin, o protagonista, seu meio irmão Hugh, seu amigo de infância M. Jacques Laruelle e sua esposa Ivonne. Toda ação acontece na cidade mexicana fictícia de Quauhnahuac no "Dia dos Mortos" de 1938 e o nome do livro se deve ao fato da cidade ser sombreada por dois vulcões, o Popocatepeth e o Iztaccihiath.

quinta-feira, 22 de julho de 2021

A Igreja Matriz de Santo Antônio, no Recife

O centro do Recife guarda algumas igrejas barrocas, nobres sobreviventes dos projetos modernizadores do inicio do Século XX responsáveis por destruir o patrimônio histórico para construir avenidas que partem de "Lugar Nenhum e vão para "Nenhum Lugar". Antes do Covid 19 eu gostava muito de vagar pelo Centro do Recife visitando essas Igrejas, as vezes saia de casa só para isso. As Igrejas Barrocas são obras de arte de paredes largas e portas abertas nos transportam do presente para o passado, de um mundo mais material para um mundo de fé e esperança de perdão e passe livre para o Paraiso depois das dores dessa existência.

domingo, 4 de julho de 2021

Jogos de Amor de Helena Vieira


De todos os livros eu gosto, mas de alguns eu gosto mais. Um romance bem temperado, gostosinho, com muito humor, casal com muita química e final impreterivelmente feliz como "Jogos de Amor" da Helena Viera é justamente o tipo de livro do qual eu gosto mais, muito mais mesmo.