segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Visitando a livraria com minha irmã...

Faça a conta comigo:

FERIADO NA TERÇA + FUNCIONÁRIO PÚBLICO =  ______

Sim, a resposta é IMPRENSADO \o/

Aiiii que vida duga... para aproveitar bem esse dia livre minha irmã me convidou para ir ao cinema com tudo pago, por mim claro!!! Mas juro que fiquei feliz, ao menos ela me convidou néh, pq geralmente eu pago e não vou... fiquei tão feliz \o/. Programa a duas \o/

Achei ótimo, topei na hora... o problema foi que eu esperava um programinha a duas com minha bebê, quer dizer irmã, porém quando cheguei lá encontrei nada menos que um grupo de 11 amigos entre os quais estava o namorado... lá se foi meu programa a duas...

Se bem que eu desconfiei que havia algo errado nesse programa a duas quando ela passou meia hora se maquiando. Sei não viu! Só que foi legal, ela foi assistir outro filme com a turma dela e eu fui assisti o filme que eu queria... acho até que vou falar sobre ele em outra ocasião.

Porém, as artimanhas de minha irmã não são a chave que me fizeram abrir essa postagem... a questão é que como forma de amaciar minha carne ela me acompanhou com o namorado a uma livraria, passamos horas entre os livros, a visita foi ótima mesmo... Navegamos por mares que eu dificilmente navegaria se estivesse sozinha... os mares da estante de psicologia... realismo fantástico... história... história da educação... história e cultura afro-brasileira.... livros de piadas sobre meninos... livros infantis... livros próprios a adolescentes... edições de Crepúsculo aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh \o/

Caraca, o box Crepúsculo custa R$ 100,00... A esse preço era ele uma edição de "Sobrados e Mucambos" de Gilberto Freyre...

O box ficou lá mesmo:



Sobrados e Mucambos ganhou um orgulhoso lugar em minha estante:


E enquanto eu sofria as dores de não poder trazer os livros de Meyer comigo (oooooooohhhhhhhh como eu sofrooooooooo!!!!!) encontramos uma edição de "Morro dos Ventos Uivantes" que me surpreendeu muito!

Me surpreendeu a estética da capa, me lembrou a estética dos livros da Meyer, a posição de destaque pouco habitual, isso junto não pode ser um jogo sem propósito, afinal o livro estava entre os mais vendidos da livraria.



Curiosa, peguei o livro e sim, a escolha da capa, da formatação do livro e tudo mais são amplamente propositais, uma jogada brilhante para vender o livro aos fãs da serie, o que, aliás, é confirmado pelo recadinho na capa: "o livro preferido de Edward e Bella".

Aiiii Jesus!!!! Mostrei o livro a minha irmã e invocamos uma lembrança antiga... de quando eu li os livros de Meyer pela primeira vez, eu sempre costumo comentar as minhas leituras com Rafa (ninguém jamais vai dizer que eu não tentei fazer dessa criança uma leitora) e ela lembrou que quando eu li  Eclipse comentei com ela que se eu fosse fã de Emilly Bronte eu ia ficar furiosa com a associação do Morro a esse livro, mas como  este não era o caso (ainda não é) estava me divertindo horrores lendo o livro...

De fato, Eclipse foi o livro da Saga que mais me agradou... ri muito com as idas e vindas de Bella, Edward e Jacob... que trio!!!!! Agora as associações entre Edward e Heathcliff  (Deus tenha piedade de nós \o/) Edward precisa digievoluir muitoooooo para conseguir chegar perto de Heathcliff (não que isso seja necessariamente bom... Heathcliff não é bem o que poderíamos chamar de herói néh?!?!).

E não é que tem uma hora que Meyer até cita Emilly... nesse momento meu sangue gelou, eu pensei: "não ela não vai fazer isso..." e em seguida: "ela vai... ela fez..." Nesse momento eu não me segurei e verbalizei... chamei minha irmã e comentei... "Rafa ela fez!!!"... Rafaela olha pra mim: "Ela fez o que menina???? " É claro que ela se arrependeu de ter feito a pergunta... Dãh...

Enfim, Edward com algum esforço pode até se comparar a um mocinho de Jane Austen,  com um Romeu  também... vá lá... mas com Heathcliff ?!?!?!!? Meu Deus só a comparação é um crime!!!!  Ele precisaria viver mais 100 anos para ter metade da profundidade, até eu que não sou o que poderíamos chamar de especialista em literatura e amo a serie sei disso... 

Mas, depois do choque inicial, eu lembrei que eu não precisava me doer pq  nunca morri de amores por Heathclif (nem sei pronunciar esse nome) e me divertir horrores lendo o livro... como eu tinha um grande mal estar em relação ao Morro acabei me divertindo mais ainda com os pontos onde Meyer parecia querer fazer seu personagem parecer com o de Emily, ou insinuava que um se inspirava no outro...

Engraçada as viradas que a vida dáh... pouco tempo depois minhas relações emocionais com "O morro..." mudaram completamente, até reli o livro... amigos virtuais... engraçado como essas pessoas que conhecemos por aqui nos acrescentam coisas impressionantes... Como se tornam reais!

Hoje na livraria com minha irmã, seu namorado, o box Crepúsculo e essa edição esperta d'O morro fiquei pensando no efeito que um livro assim pode fazer no estômago dos adolescentes que vão viajar nesse mundo frio e musgoso puxados por Eclipse: Como eles vão reagir ein??? O que será que vão sentir??? Quantos deles irão até o fim na leitura??? Quantos irão se encontrar na leitura??? Quantos irão jogar o livro em um canto escuro de sua estante ou da biblioteca e jurar nunca mais voltar??? (Foi o que eu fiz \o/)!!!

Não sei.... Não sei... Mas torço para que quem quer que se encontre com os livros que estão na trilha de Crepúsculo (Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade, Romeu e Julieta, Morro dos Ventos Uivantes etc...) consiga crescer intelectualmente e navegar por outros mares literários descobrindo que há sempre mais a conhecer.

6 comentários:

  1. Menina... eu também li toda a saga Crepúsculo, com a desculpa que trabalho com adolescentes, e o Eclipse também é o meu preferio. E o Amanhecer o que eu menos gostei.
    Realmente essa edição de Ventos Uivantes pode ser interessante pra fazer os jovens adentrarem em outras leituras... ver que existem mais coisas além Crepúsculo. Eu acho legal a iniciativa.

    Adorei o texto... e como assim sua irmã é um bebê? Você é uma menina ainda.

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  2. Minha querida irmã, eu realmente pensava que o povo do curso não ia e meu namorado falou que ia trabalha, por tanto tbm não iria...Eu queria um dia com minha irmã mais velhas, pois tenha feito muito tempo que não saiamos juntas...

    Deixe de suas coisa que eu gosto muito de sair com vc...^^

    Te amo, maninha Chata!!!^^

    ResponderExcluir
  3. Acho que é um serviço à prosperidade essas "ligações" entre o moderno e os clássicos: seja por novos autores de livros, seja por roteiristas e diretores de cinema. Há tantos livros que me motivei a ler por conta dos filmes ou de outros livros. São exemplos: O historiados, de Kosova e Dracula de Bram Stoker (nesta minha redescoberta de Drácula (mais Drácula mesmo!!!)); Razão e sensibilidade (por conta do filme) e por aí vai. Acho que a manifestação cultural só cumpre realmente seu papel se provoca naquele que a percebe o gosto pela continuidade e pela busca de novas manifestações culturais.

    ResponderExcluir
  4. Jaci, vou confessar uma coisa, não li Crepúsculo
    Só vi o filme, minhas filhas leram todos! Concordo com sua análise querer comparar os personagens com os do Morro dos Ventos Uivantes, me poupe! Mas se fizerem a meninada partir para os livros da trilha - adorei isso! - já é muito bom!
    abs carinhosos
    Jussara

    ResponderExcluir
  5. Antes de tudo um bom feriado pra vc! Aproveite para descansar bastante, feriado é tão bom né?
    Esse livro do Gilberto Freire é maravilhoso. Li há mto tempo atrás, gostei muito. Tempos da faculdade, saudades...

    eu tb, qdo vou a uma livraria, fico com coceira na mão, vontade de comprar tudo rs. tanta coisa boa... mas infelizmente o preço do livro no Brasil é muito caro! Tem muito imposto, é uma pena... pq cultura tinha que custar barato né.

    esse box do Crepúsculo tá bem bonitão, eu vi em uma livraria aqui (de livros brasileiros)

    Se divertiu no cinema? era bom o filme?

    bjs e bom dia!

    ResponderExcluir
  6. Olá Jaci bom dia!

    Meus parabéns a você, em dois sentidos... Primeiro por este texto, que foi bem elaborado e segundo, por nos mostrar que, apesar de vivermos em meio a dias tão conturbado,ainda tens um tempinho para passear com a maninha.Gesto este, que nos dias de hoje já estão se tornando raros.

    Um abraço deste velho pensador.

    Jota.

    ResponderExcluir