segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Organizando livros, relembrando e construindo novas lembranças...

Existem formas e formas de se relaxar quando se está vivendo um momento de grande pressão, tensão ou que quer que seja... Hoje minha forma de relaxar foi organizar meus livros eternamente bagunçados!


É sempre tão melancólico organizar livros... parece que as histórias brotam deles.... tantos as histórias contidas neles quanto as histórias que a gente viveu enquanto lia cada um deles... as pessoas que se ligaram a nós através deles...

A minha edição velha de guerra de "Os novos trajes do Imperador" de  Hans Christian Andersen testemunha de um tempo em que eu lia livros infantis na biblioteca com minhas amigas durante as aulas vagas... era ótimo. Esse hábito que marcou nossa vida escolar começou no dia em que elas perguntaram para onde eu ia quando eu sumia, respondi que estava na Biblioteca, um dia todas elas apareceram lá, gostaram e ficaram, vcs entendem se eu disser que no começo eu gostava e não gostava ao mesmo tempo?!?!?



Outro reencontro memorável foi com Danielle Steel, "O anel de noivado", esse livro foi presente de Vanessa... já faz um tempinho... quase dez anos, eu sinto falta de Vanessa, sinto falta dessa leitura... Meu Deus... como minhas amigas eram barulhentas... como era bom ser adolescente quando eu estava com elas! Mesmo com todos os "mas e menos mas" era bom estar com elas e ler Danielle Steel e comentar com elas...


"Doze Reis e a moça no labirinto do vento" foi outro presente, foi presente de Natally... Marina Colasanti, escreveu e ilustrou um livro de contos infantis lindo, lírico, doce... com um gosto de sonho!!!


Muitos dos meus livros estão cheios de histórias entranhadas neles, não só as que os autores contam... eles tem vida própria e deles saem borboletas, girassois, passarinhos, corvos, sons, lágrimas, sorrisos, dores e alegrias que foram vividas enquanto as histórias eram lidas. Ao menos eu sinto boa parte dos meus livros dessa forma, através do que vivi durante a leitura e como a leitura afetou ou não a experiência que vivi!!!

E, para além do tchim... tchim... que cerca o mexer nos livros, sempre surgem novas histórias... novas lembranças para os próximos momentos em que eu for mexer neles. Cada titulo de um livro é na verdade uma senha para um mundo de lembranças, como no titulo do livro de poesias de Drummond que eu ofereci para a apreciação de Júlia hoje.


Júlia é uma criança doce, das muitas crianças doces que enchem minha casa, de todas ela é mais silenciosa,  ri baixinho, fala baixinho, tem aquela delicadeza que todas as mulheres sonham ter e só algumas realmente tem naturalmente; quando ela me viu mexendo nos livros logo se juntou a mim, quando eu a vi mexendo nos livros logo ofereci "A senha do mundo" de Carlos Drummond de Andrade, pq se é para encontrar com a literatura tem que encontrar direito néh?!?!

A senha do mundo é um livro de poesias que remetem a infância, mas não essa infância do século XXI e sim a infância que se vivia no inicio do século XX... Drummond fala, eu acho, sobre coisas que marcaram a infância dele... o lago tão grande quanto o mar, as mãos que faziam um doce que, mesmo que ele use os mesmíssimos ingredientes, hoje não consegue alcançar o mesmo sabor, o primeiro automóvel que chegou na cidade dele... tantas outras coisas típicas de uma infância de outros tempos... Um livro lindo demais... é claro que minha a escolha foi consciente.


E é claro que o livro que ela escolheu livremente e conscientemente foi uma edição de "Para Gosta de Ler Poesias", presente de uma amiga pedagoga, ela foi direto ás poesias de Vinicius de Morais néh?!?! As poesias de "A Arca de Noé" continuam encantando gerações. Não tem erro, as crianças amam a sonoridade de "era uma casa muito engraçada... não tinha teto não tinha nada" e de um Relógio "tic tac... tic tac... dia e noite... noite e dia...".

12 comentários:

  1. nossa menina quanto livro...
    é relembrar coisa boa é de mais...
    e construir novas lembranças melhor ainda, desde que seja boas, são sempre bem vindas...
    bju no coração moça...

    ResponderExcluir
  2. Interessante sua trajetória através de suas leituras!
    Também tenho as minhas memórias através dos livros e não são muito diferentes da suas,
    cada época marca um tipo de leitura e todas
    são significativas,

    tenho curiosidade de saber que tipo de livro
    lerei quando estiver velhinha..rs

    abraço,

    є ѕ t є я ツ

    ResponderExcluir
  3. eu tambÈm adoro ler, sou meio viciada na verdade...
    kkk
    você tem bons livros
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Jaci, adoro mexer nos meus livros. Alguns até me fazem lembrar a época que eu li e não tem nada haver com o conteúdo.
    Quando eu comecei o meu blog foi justamente pensando em escrever sobre livros que me emocionaram de algum forma.Livros fazem isso com a gente.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  5. Os livros não são simples objectos, ele traduzem muito daquilo que é o nosso percurso. É por isso que, ao passarmos os olhos por determinados títulos do nosso espólio, acodem à nossa lembrança determinadas pessoas, determinadas angústias e alegrias, determinada época...

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  6. Pandorinha, quando minha filha começou a ler , eu dizia a ela:
    - Livros te dão asas e te levam em viagens.
    Que delicia é poder relembrar por quantas viagens eles já te levaram e como elas estão misturadas com lembranças do mundo real.
    Mil beijos

    ResponderExcluir
  7. Pandoramiga

    Uma caixa como esta tem de abrir-se, sem medo das tempestades, das maldições, do que quer que seja. Bem hajas.

    Adoro ler, mas também adoro escrever. Para se escrever aceitavelmente tem de se ler muito. Daí que tenha apreciado o texto que comento. É uma boa recensão e um convite aos livros. Bué da fixe... Bué da = muito...

    Amiga

    Chego aqui por intermédio do nosso Amigo AC e estou muito satisfeito por te ter encontrado. O teu blogue é muito interessante, e bem escrito. O que, para mim, que sempre ganhei a vida a produzir prosa tão honesta quanto possível, (sou jornalista e dizem que também escritor, dizem…, e aos 69 anos não me sinto velho) é motivo acrescido de satisfação.

    Espero que me retribuas a visita e deixes comentários na Minha Travessa. E, já agora, que te tornes minha (per)seguidora. Não é pedir muito… Obrigado

    Qjs = queijinhos = beijinhos

    NB – Peço-te desculpa, mas tenho de referir que este é um texto base, ainda que com algumas apreciações individuais e específicas. Infelizmente não sou dono do tempo, e a sê-lo seria uma chatice… Para que não haja dúvidas. Mas, é sincero.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Pandora! Então são livros que há na caixa? [sorrio]. Eu também, vez ou outra, organizo os meus livros. Dá trabalho, mas é bem legal. Depois que a gente começa se esquece da vida. Abraço!

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  9. Oi amiga deixa eu te contar, eu tive meus momentos de Hans Cristian Anderssen, nossa que época maravilhosa, leituras agradabilíssma, Lembro de ter lido que ele nasceu na Dinamarca, alias lembro tudo sobre ele, adorooooooo!! só podia ter relembrado deste escritor aki na caixinha de Pandora, por isso te leio e releio!!
    com carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  10. Obrigado pelas doces palavras referentes ao meu niver linda! bjoxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

    ResponderExcluir
  11. Engraçado que eu sempre sinto essa nostalgia quando arrumo meus livros... e pensava que era coisa da minha cabeça maluca rs. Até os cheiros da época em que estava lendo determinado livro eu sinto. Que coisa, né?

    Ah! Eu vi a Rafa lá... ela é rápida, né? rs

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  12. deste livros o mque eu li e gostei m ui foi o anel de noivado muito bom este romance

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.