sexta-feira, 25 de março de 2016

Eu e meu blog


Na primeira postagem escrita nesse blog usei os versos de Fernando Pessoa:

"Janelas do meu quarto,
Do meu quarto de um dos milhões do mundo que ninguém sabe quem é
(E se soubessem quem é, o que saberiam?),
Dais para o mistério de uma rua cruzada constantemente por gente,
Para uma rua inacessível a todos os pensamentos,
Real, impossivelmente real, certa, desconhecidamente certa,
Com o mistério das coisas por baixo das pedras e dos seres,
Com a morte a por umidade nas paredes e cabelos brancos nos homens,
Com o Destino a conduzir a carroça de tudo pela estrada de nada."

Escolhi esse texto pois era meu sentimento em relação aquela página em tons de marrom. Ela seria uma janela e tanto me possibilitaria olhar para o mundo externo a mim quanto mostrar o meu universo interno a quem desejasse olha-lo.

Criei o blog porque estava meio completamente atordoada com o fim de um namoro sério com o rapaz com qual pretendia casar e ter filhos... Eu já imaginava como seria meus filhos... e tudo deu errado... e me vi sozinha e enchi o saco de todos com lamurias e queria me lamuriar mais um pouco e sentia vergonha e vi Renato e Júnior criando um blog e quando eles recuaram sentir ter a minha chance.

E sim, troquei todas as  virgulas do paragrafo acima pelo conectivo "e" para dar carga dramática a confissão. #Loka hahaha

Antes de ter um blog costumava jogar online, quando fui escolher um nome para jogar não quis usar Jacilene, meu nome é muito regional, queria algo clássico... E se era clássico tinha que ser algo vindo da Grécia e se viesse da Grécia tinha que ser Pandora. Também flertei com Perséfone, mas algo me fez recuar e eu só descobrir bem depois o motivo, afinal havia outra pessoa com esse nome que iria se tornar muito central na minha vida. A parte isso, experiência de jogar online foi ótima, talvez por isso carreguei para cada canto da virtualidade esse nickname auspicioso.

Meu primeiro ano de blog, 2008, foi meio silencioso, como em tudo na vida a principio sou arredia. Lia muito, escrevia, mas não publicava. Sentia medo das pessoas lerem. Porém, numa bela noite o medo passou, abri as abas da Caixa e tenho deixado as coisas saírem de forma regular ou irregular, aos borbulhões ou as borbulhinhas, depende da hora, da cor e do cheiro.

Esse blog é um caderno de notas pessoais.
Ele é o maior reflexo do meu mundo particular.
É onde mastigo minha história e faço a digestão de minhas experiências boas e más.
É a continuação do habito infantil de escrever diários.
Ele me colocou em contato com pessoas incríveis que se tornaram centrais em minha vida.
Sou apaixonada pela experiência de escrever nele.
Gostaria de escrever com mais frequência, mas abrir os abas da Caixa nem sempre é simples para as Pandoras da vida.
Eu lamento!
Mas estou tentando!

Obrigada a todos e todas que passam por aqui, leem, escrevem algum comentário... Me escutam e falam comigo. Minha vida seria bem menos interessante sem você.

Essa postagem faz parte do "1º Concurso Cultural: Eu e Meu Blog" proposto pela Mi F. Colmán.


20 comentários:

  1. É mesmo incrível saber as origens dos blogs que seguimos e tanto amamos!
    Essa caixa é especial para mim, acho que quando ela se abre, também sai lá de dentro, cheros...
    Tem um cheiro auspicioso por aqui! Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que lindo como colocaste bem as palavras e nos mostraste o momento de vida (até triste) como surgiu e o motivo do blog! Gostei e tomara continues por aqui sempre! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, querida Pandora!
    Também estava atordoada, triste ao abrir o meu...
    Depois, as coisas mudaram e os amigos nos dão vigor ao blog... mesmo que passem esporadicamente, vamos prosseguindo com fé...
    Excelente Duo Pascal pra vc e seus amados!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  4. Muito bem, a vida pode nos pregar peças em dois atos, mas nada pode nos tirar o prumo e o rumo. Triste mais bonita historia da inspiração do blog nesta festa que a Mi está a proporcionar no seu primeiro aninho nesta bela blogosfera.
    Meus parabéns a voce pela determinação em abrir as gavetas e deixar que voem sua belas inspirações. O mundo precisa que mais e mais pessoas abram as gavetas.
    Parabéns Mi e persevere.
    Meu duplo abraço a voces.

    ResponderExcluir
  5. eu tb comecei o blog pq enchia os meus amigos falando da minha vida cultural e já imaginava eles pensando, lá vem ela falar de ópera. foi bom pq tenho os leitores por temas. tem quem ama falar comigo de cinema, outros de literatura e claro, pouco sobre música clássica. mas assim falo pra quem quer especificamente ouvir e é ótimo. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  6. É muito legal saber sobre as origens do blog, a identificação cresce e nos aproximamos cada vez mais. É reconfortante quando os textos chegas justamente com as palavras que estão amarradas ainda na nossa boca.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. Pandora, como gosto de você e amei a sua experiência inicial, gosto muito de pessoas sem máscaras.
    Também comecei como forma de colocar o que me transbordava e não tinha como falar, muito menos quem me ouvisse.
    Escrever, pra mim, se tornou mais fácil, além de me salvar da morte, é meu maior confidente, não me sufoco mais com as palavras, me desintoxico!
    Pandora você é especial, parabéns! Sucesso no concurso!!!
    Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  8. Gosto de você, gosto de seu blog e gosto do que escreve, o problema é que me falta tempo Comecei o meu por que queria falar de livros, estava em um período sabático, mas veio um filme, dois, uma série e... enfim acabei envolvida e sem tempo. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Que delícia de postagem.
    Tão bom ler sobre o ato de blogar. Nossa, faz muito tempo que eu tô aqui, viu? Desde 2008 também, mas só consegui "deixar a vergonha de lado" e a exibir meus escritos em 2009. Foi a melhor coisa que eu poderia fazer. Foi massa! Foi super! Assim como você, conheci muitas pessoas sensacionais, cresci muito, evoluí não só na escrita, mas, sobretudo, como pessoa.
    A blogosfera e a internet, sem dúvida, me fizeram uma pessoa melhor porque me abriu os horizontes e me fez ver vários ângulos de várias situações, coisas, pessoas etc.
    Conheci pessoas incríveis que também me apresentaram a coisas maravilhosas. Você é uma delas. Adoro você.
    Continuemos a blogar. ;)
    Beijo!

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  10. Oi Jaci! Legal rever o que escrevemos lá atrás...Como reler nosso próprio livro, da nossa história...
    Também tive um nickname nos tempos de orkut, tinha um perfil alternativo (não fake) que muito me ajudou a conseguir expressar-me.
    Escrever não é tão simples quanto se pensa, então faça-o quando seu coração necessitar!
    Obrigada pelo carinho, beijos!

    ResponderExcluir
  11. Saudades daqui...de ler essa coisa temperada de gente que sente muito e muitíssimo cada etapa da vida. E que também se cura (e enlouquece) por meio da escrita.

    Bacana de ler os motivos do blog, xará. Que as letras sempre salvem.
    =)

    ResponderExcluir
  12. Legal saber a origem do blog, o que te fez escrever aqui e tals. Acho que hoje em dia, muitas pessoas nem sabem o real significado de blogar pelo prazer de blogar. Os blogs literários são os piores nesse quesito e já vi muito blogueiro exigindo livro de autor. Meu Deus!! x_x
    O primeiro post do meu blog foi a coisa mais curta que eu já escrevi lá... kkkk

    ResponderExcluir
  13. Eu rio da minha ingenuidade quando comecei a manter blogues, eu me achava tão sério, mas era bobinho mesmo, rsrs.

    Também comecei o meu devido a necessidade de falar coisas que não me sentiria a vontade para compartilhar com quem estava por perto, aí as coisas descambaram mais para o lado da literatura e não me arrependo por completo disso - o blogue me deu muitas alegrias, mas agora deve ficar um tempo parado.

    Dois abraços - e como o "e" carrega uma frase, não!!!rs

    ResponderExcluir
  14. Pandora, criamos o blog no mesmo ano, sabia?
    E por motivos parecidos, para entender e mastigar a vida, eu acho.
    Nossa... como eu mudei nesses quase 8 anos...
    Mas o blog tá ali, firme e forte, acho que é algo meu que vai permanecer, que vai sobreviver a mim.
    Assustador.
    Né?
    beijossss

    ResponderExcluir
  15. Adorei saber a história do seu blog viu Pandora? Você sempre é a minha luz. Foi quem me mostrou que faltava música entre as minhas verdades do meu ser e agora me mostra esse concurso que adorei. Estou participando também. Brigadinho viu amiga?

    Sou Alberto Valença do blog Verdades de um Ser e colaborador do Meu pequeno vício e Depois da sessão de cinema. Agora criei também um blog de viagens - O seu companheiro de viagem.

    Verdades de um Ser
    O seu companheiro de viagem

    ResponderExcluir
  16. Olha elaaaaaaa!
    Ai Pandora, confesso que muitas vezes fico meio sem jeito de comentar algum post teu. Passo por aqui e me faltam palavras, sinto que meus comentários tu vai ler e ficar pensando: "Nossa, que guria burra", pois teu conhecimento histórico e literário fica evidente do quanto é vasto a cada post! Aí eu até me intimido! huahuahaua!
    Mas tenho a percepção também de ver a menina confidente em alguns posts, muitas vezes tão confidente como os posts da minha antiga Coluna que creio, tu não chegou a conhecer. Ou chegou? Mas enfim...
    Não tinha como ser diferente o iníco da tua participação né? Fernando Pessoa arrasa e também adoro esse poeta com suas variadas facetas.
    A Chica descreveu seus blogs como gaveta e você como caixas. Adorei ler as alusões que fizeram e eu diria que o meu são portais, cada post um portal que se abre para receber pessoas incríveis e, cof cof, como bem sabes, não tão incríveis assim. Mas é aquele ditado né, vamo fazer o que? rsrsrs.
    Achei LINDOOOO teu nome, gosto de nomes regionais e diferentes. Mas Pandora super bateu com a temática do blog e também com tua personalidade (tu soube das viagens doidas que tive com essa deusa grega né? huahuahauahau!)! Sinto falta de uma conexão legal para poder jogar online, fiquei saudosista agora. rsrsrs.
    Percebi que entre minhas colegas e amigas blogueiras, criaram o blog meio que por acaso também, no teu caso e da Rosélia, após experiências dolorosas. Cada uma com seu luto, já que o fim de um relacionamento com tantas expectativas pode ser chamado assim também.
    Pandora, de coração, muuuuito obrigada pela força e apoio! Muuuito obrigada pela participação e a recíproca é super verdadeira: Minha vida também seria bem menos interessante se não tivesse conhecido você". :))))
    Beijos minha linda e até mais ver!

    ResponderExcluir
  17. Voltando! rsrsrs
    Acredita que SÓ AGORA me toquei em ler tua autobiografia?
    Assim como eu, é feminista e cristã (já deve ter ouvido muita bosta por conta disso de ambos os lados né non?) e ia comentar sobre o Jacilene, de o início do teu nome ser lua em guarani! Noooossa! Até guarani tu sabe mulher? Moro na fronteira com o Paraguay em uma cidade onde muita gente fala o guarani fluente e nunca consegui aprender! Estou besta com tamanha cultura!
    Beijos e agora fui mesmo!

    ResponderExcluir
  18. Gostei de ler e de saber um pouco mais do blogue e da sua criadora.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  19. Gosto do jeito das suas palavras. Gosto quando você abre esta caixa e nos deixa visitar a sua alma. Não pare nunca, você traz um vento de renovação para as nossas vidas. Obrigado pelas visitas.

    ResponderExcluir
  20. Escrevi e apaguei para comentar. Seu texto, seu blog é tão gostoso de ler, que saudades daqui.
    Eu tinha me afastado de tudo isso, agora que estou voltando vim atrás dos meus preferidos.

    Eu também estou nessa fase de escrever e sentir receio de ser lida, mas minhas palavrinhas estão lá. São parte de mim, que em algum lugar tinha que registrar antes de se perder. Uma forma de organizar minhas bagunças internas.

    Vou ler mais posts daqui, dá licença.

    Beijos

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.