domingo, 6 de maio de 2012

Entre subidas e descidas...

Por esses dias uma das minhas companheiras de caminhada virtual lá do Em Quantos, a Giuliara, esteve registrando no blog os percursos de sua vida de mestranda. Ela relatou desde o inicio e na semana passada o capitulo foi um dos mais fofos, ela chamou de Subindo e ilustrou o post com a figura de uma roda gigante.


Realmente a vida mestranda é uma roda gigante. As vezes a gente se sente descendo e as vezes subindo, vez ou outra o nosso abrigo balança e como a roda não para de girar nunca há dias de chuva, sol, vento, tempestade e calmaria... É uma aventura psicologia constante.


Eu nem sei o que me sinto no momento... Acho que estou meio que em pânico. Depois que qualifiquei o projeto, consegui enfim terminar minha pesquisa documental huhu... Nesse dia eu me senti em cima da roda gigante olhando o céu azul e as nuvens brancas...

Masss... Agora tenho que mergulhar na analise de meus documentos, ler a historiografia do meu tema, fazer um levantamento bibliográfico, juntar informações a respeito do momento histórico que estudo e etc e tal.

Sexta-feira passei a tarde e parte da noite na federal pesquisando livros nas bibliotecas e dissertações e teses nos bancos de dados, voltei para casa pesada e entrevada, não tive o que fazer e empilhei tudo o que tenho que ler e mais algumas coisas que já li.


Me deu uma certa angústia! Meu Deus será que consigo?!?! Respirei fundo, tirei da pilha o que já havia lido.


Fotografei junto com os cadernos nos quais estão os fichamentos desses textos e a pilha ficou um pouco menor:


Bem, diminui a pilha é sinônimo de uma pequena subida na roda gigante e um pequeno alivio. Cada livro que sai é um livro a menos na pilha, um livro a mais na bibliografia, um alivio no coração e um degrau a mais no caminho que leva para cima e para frente na vida que eu escolhi para mim.

E no mais, como a pilha táh grande ainda, vou-me embora, ler, fichar, escrever... Fazer qualquer coisa, menos ficar parada, afinal...


6 comentários:

  1. Lembrei de uma vez que eu tinha umt trabalho para fazer, mas sempre pensava... "ah, só tenho 1 hora livre agora, não dá tempo de fazer tudo. então vou deixar pra depois" e o tempo foi passando e eu não conseguia fazer o trabalho. Daí peguei o Trensurb (o metrô de superfície de Porto Alegre) e tinha uma mulher fazendo crochê e eu fiquei observando ela trabalhar. Quase ao final da viagem, quando saímos da penúltima estação em direção á última eu pensei que ela iria guardar as agulhas e linhas. Que nada, continuou trabalhando... E fez mais umas 3 carreiras naquele pequeno intervalo de tempo, só parando quando já estávamos a ponto de desembarcar. Foi uma lição para mim... De grão em grão...
    Amiga, você já teve tantas vitórias desde o início!!! Estabeleça um objetivo de leitura por dia e tente atingi-lo!
    Um pouco de cada vez, aproveitando cada instante... e vc chega lá!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  2. Ola Pandora,
    Acho que a vida acadêmica é mesmo assim, cheia de fases, ciclos e projetos acabados ou não!

    O importante no final de tudo é estar realizado!

    Ótima matéria.


    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  3. Oi Pandora,é isso ai força tranquilidade!!Tudo passa e você vai se realizar!!
    Minha filha está como você, as vezes fica desesperada.Lindinha boa sorte e muita luz!!
    Uma semana de paz.
    Amara

    ResponderExcluir
  4. Pois é Jaci, e não é só a vida de mestrando que é uma roda gigante, a do graduando pré conclusão também! kkk enfim, boa sorte e bons estudos para nós. espero que tudo saia bem pra vc! abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu no meu local de um degrau a menos que você me coloco parada no meio da roda gigante e entre a confusão, frustração e falta de esperança.

    A vida acadêmica é muito cheia de altos e baixos, e ultimamente eu tô tão no baixo que tô toda ralada.

    kkkkkkkkkkkkkkk


    Mais é isso no fim vc vai tirar 10 na sua dissertação e eu 10 na minha monografia.
    Se bem que eu ultimamente ando confiando mais no seu 10 no que no meu. Tô na baixa lembra ....

    =D

    ResponderExcluir
  6. Que bom que vc é assim. Qto mais coisas aparecem pra eu fazer, menos vontade eu tenho de fazê-las. Vou me inspirar em vc!

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.