sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Entardecer...

Eu sempre gostei de olhar o por do sol, desse luga onde agora fica a janela do quarto de Júnior, há pouco anos atrás esse era meu quarto com um beliche amarelo a minha esquerda, a mais tempo atrás era o quintal de casa, um quintal largo com um muro baixo no qual eu costumava subir para observar em silêncio enquanto o céu mudava de cor... De azul com nuvens branquinhas para diversos tons de vermelho e laranja para azul escuro e então a lua passava a brilhar junto com as estrelas... Vez ou outra passaros cruzam minha visão pulando nos galhos do coqueiro da casa do meu tio, ele está enorme, um dia foi um broto. Eu lembro desse dia...

Sopra um vento ameno, esvoaçando levemente meus cabelos finos... Um avião faz lentamente uma curva rumando para o aeroporto outro cruza o céu rapidamente, chego a escutar o barulho da nave rasgando o ar, ou será o som das turbinas? Não sei...

Quando era criança pensava se um dia chegaria a oportunidade de viajar num dele, ir-me embora para Pasárgada, terra onde se é amigo do Rei, para o Japão, terra dos animes, Grécia, com todos os seus deuses tão virtuosos quanto perversos... Ou sei lá para onde, desde que seja para longe daqui...

"Vamos fugir!
Deste lugar
Baby!
Vamos fugir
Tô cansado de esperar
Que você me carregue..."

Hoje apenas aprecio o momento, observo a lenta dança das nuvens, os tons do céu, as luzes da rua acendendo-se sozinhas como que por encanto e digito quase que sem pensar em nada...

Lembro de um rapaz que me contou um dia que as luzes não acendiam por encanto e sim por reações químicas e de um outro que disse ser Física, bobos... teriam me impressionado mais se dissessem que era magia mesmo e me contassem alguma história estranha em vez de descrever equações e reações terrivelmente racionais... Ou será que boba era eu vivendo sempre Mundo da Lua?

"Eu vivo sempre no mundo da lua.
Porque sou um cientista
O meu papo é futurista
É lunático
Eu vivo sempre no mundo da lua"

Voltando a realidade é impossível não pensar que todo entardecer representa menos um dia e talvez mais uma noite em claro...

Engraçado, os aviões parecem pequenas estrelas moveis... a Primeira estrela da noite está prestes a surgir no céu noturno... os pássaros urbanos se recolhem silenciosamente nos galhos das árvores, dos coqueiros, a vizinha chama seu filho para tomar banho, o vizinho chega do trabalho, o subúrbio parece cidade do interior, todo mundo conhece todo mundo...

"Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite revela conhecimento a outra noite."

9 comentários:

  1. Não sei pq Jaci, mas sempre preferi o entardecer do que o amanhecer!

    ResponderExcluir
  2. O entardecer me traz uma sensação de tristeza, é como final de feriado. Deve ser porque funciono melhor pela manhã, então ao amanhecer acho mais estimulante.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Nascente, poente, gosto de ambos, creio que mais o nascer do sol, o nosso simpático velho gordo sol.

    Sempre vivi no mundo da lua...

    ResponderExcluir
  4. Lindo. Gosto muito desse Salmo que vc citou, sempre penso em Deus quando contemplo um por do sol ou um céu estrelado.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom saber um pouquinho mais de você.O contato com a naureza, os momentos que marcam desd a infância ficam para sempre.
    Saudade do Balão Mágico. Meu filho curtia e era uma alegria só.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Jaci, a paisagem nos faz pensar e imaginar.
    Belo escrito.

    Teremos encontro de blogueiros no próximo dia 03/03 no Paço Alfândega.
    Vamos?

    Bom fim de semana
    Xeros

    ResponderExcluir
  7. Menina, me imaginei aí ao teu lado, olhando esse entardecer. Quem sabe um dia... ainda te visito! :)
    Eu não fico triste com o entardecer. Gosto de todos os fenômenos da natureza. E fico observando o entardecer para fazer a previsão do tempo... entardecer alaranjado, tempo bom no dia seguinte.
    E geralmente aproveito o cair do sol para trabalhar no jardim, coisa que eu amo! A gente é que faz os momentos ganharem o significado.
    Quando vc falou do avião... lembrei que eu também ficava imaginando voar para longe, meu sonho era ir para a Espanha. Nunca fui, não tenho mais esse sonho e não fico triste por isso. Nossos sonhos mudam!

    ResponderExcluir
  8. Nossa, minha menina véia amarela do buchão, que texto lindoooooo!!! Afe! Quanto delicadeza ao descrever o entardecer. Fiquei super emocionada. E fiquei com vontade também de tá aí do teu ladinho curtindo esse por do sol.

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  9. Olá Pandora,

    vim agradecer-lhe o livro que você me enviou, Para Alice com amor, e te dizer que acabei de posta-lo com seu link.

    Gostei muito dos marcadores também e de suas mensagens carinhosas.

    Obrigada! Abraços!

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.