domingo, 12 de fevereiro de 2012

As sem-razões do amor...


As sem-razões do amor
Drummond

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.
_________________

Quando o assunto é amor esse poema de Drummond é o que melhor expressa todos os meus pensamentos e sonhos a respeito desse sentimento... Em relação as nossas pessoas, animais e objetos queridos nós até podemos elencar milhares de motivos pelos quais nos ligamos a eles, mas no fundo e na superfície, na minha pobre opinião, a verdade é que não há um motivo certo para que amemos certas pessoas e coisas...


Amamos porque amamos, é gratuito, é algo que transcende, que vai além de nossas forças e resoluções é Karma, é benção, é proteção, é risco... Amor é tudo e é nada... é a força que nos liga uns aos outros nos torna verdadeiramente amigos, pais e filhos, irmãos, amantes... companheiros...

Bem, falar de amor é algo fácil, mas também pode ser difícil... Pode ser aleatório ou por um motivo certeiro... Hoje estou falando de minhas opiniões sobre o amor graças a Aleska, que promoveu a Blogagem Coletiva "O amor salva"!


Te amo Aleskita, minha Menina das Ideias, o mundo é um lugar melhor quando você tem suas ideias nega!


19 comentários:

  1. Bonita sua participaçao com a ilustração perfeita deste oeta maravilhoso.
    Também vou participar deste espalhar de amor pela blogosfera.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Gosto das poesias do Drummond, gosto do realismo.
    Eu até soube desta Blogagem Coletiva e adoro participar de blogagens coletivas, porém, sobre este tema eu não domino e acabei por desistir.
    Seu post ficou muito bom. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Também sou da teoria que não existe explicação para se amar alguém. Acontece! Fato!

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  4. Concordo com você: pode ser fácil falar do amor, mas pode ser difícil também.
    Bela participação. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Outro belíssimo texto de Drummond, outro post muito inspirado. Até mesmo para falar de amor, acho difícil; viver um amor é mais difícil ainda.

    ResponderExcluir
  6. Olá Jaci bom dia!

    Belas palavras que Drummond usou e com muita definição, relata o que o amor real sente.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Excelente sua participação, Pandora. O poema é excepcional.
    Beijinho...

    ResponderExcluir
  8. A gente gosta de alguém pelo simples fato de que gosta e ponto. Se a gente gostasse de alguém pelas razões, aí estaríamos apaixonadas sempre pela pessoa que encaixa em tudo, e não por aquela que parece nada a ver... rs

    Beijocas

    ResponderExcluir
  9. Te amo também Pandorinha! Eu conhecia esse poema do Drummond mas nunca tinha pensado realmente sobre isso. As pessoas falam que preferem certos tipos, mas de repente elas se encontram apaixonadas por pessoas totalmente diferentes do que elas disseram que gostavam. Amo porque amo, mágico isso!

    ResponderExcluir
  10. Amor explicado é amor não vivido. Bjo!

    ResponderExcluir
  11. Olá,querida Pandora
    Vc não titubeou: Drummond foi uma escolha perfeita!!!
    Lindo e suave post!!!
    Gostei do que ele diz sobre "morte"... relação estreita com o amor... no meu ponto de vista...
    Bjm de paz e esperança

    ResponderExcluir
  12. Olá, querida Pandora
    Gostei muito da escolha feliz que fez colocando Drummond para ilustração do tema Amor...
    A ligação que ele faz com morte é perfeita no meu ponto de vista!!!
    Lindo e suave post!!!
    Bjm de paz e esperança

    ResponderExcluir
  13. Oi, Pandora!
    Você foi feliz com a poesia do mestre do amor, só Vinicius falou tão lindamente deste sentimento.
    Também estou nessa onda de amor pela Net, não poderia deixar de participar de tão linda blogagem.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  14. MARAVILHOSO! Drummond era o cara mesmo viu...em breve estará no meu blog!

    ResponderExcluir
  15. Verdade,Pandora
    Não sabemos explicar o por que ele acontece, apenas sentimos.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Lindo esse poema!

    É por essas e outras que tenho que criar vergonha na cara e ir atrás dos poemas de Drummond e de Mario Quintana...

    Lindo, lindo!

    ResponderExcluir
  17. Olá,Pandora!!

    Linda sua participação!!!
    Esta poesia é linda!!!
    Beijos!!

    *Parabéns por ter ganho o sorteio!!!!

    ResponderExcluir
  18. Eu te amo!!!É o amor que salva...linda postagem e declaração..Sempre tentamos espalhar amor, uns conseguem captar e outros talvez não tem conhecimento que o amor salva qualquer circunstância...
    Paz e bem

    ResponderExcluir
  19. realmente pandora esse poema é dos trabalhos mais sabios de carlos drummond,uma grande poesia essa.

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.