sábado, 17 de abril de 2010

Minha Flor, meu bebê...


Minha Flor, meu bebê
Composição: Cazuza / Dé / Bebel Gilberto
 
Dizem que tô louco
Por te querer assim
Por pedir tão pouco
E me dar por feliz
Em perder noites de sono
Só pra te ver dormir
E me fingir de burro
Pra você sobressair
Dizem que tô louco
Que você manda em mim
Mas não me convencem, não
Que seja tão ruim
Que prazer mais egoísta
O de cuidar de um outro ser
Mesmo se dando mais
Do que se tem pra receber
E é por isso que eu te chamo
Minha flor, meu bebê
Dizem que tô louco
E falam pro meu bem
Os meus amigos todos
Será que eles não entendem
Que quem ama nesta vida
Às vezes ama sem querer
Que a dor no fundo esconde
Uma pontinha de prazer
E é por isso que eu te chamo
Minha flor, meu bebê

___________________

Recife, 13 de Junho de 2010.

É engraçado como nós nos relacionamos com determinadas música, mesmo eu ,que não sou uma pessoa musicalizada, tenho minhas músicas que me lembram pessoas e situações especiais.

Esta canção de Cazuza, por exemplo, me lembra alguém. Alguém de quem eu realmente sinto muita falta nesse momento. Minha flor, meu bebê, ela conta a pequena história que vivi com essa criatura tão linda, que hora fica muito presente, hora muito ausente... Mas, é assim mesmo... Quando postei essa música pela primeira vez estava em um momento de profunda melancolia, uma saudade funda e dolorosa tomava conta de mim, hoje estou mais calma e decidir acrescentar essas palavras a postagem...

Ah, a imagem, ela ficou bastante adequada para ilustrar a relação... embora eu em nada me assemelhe a uma elfa, ainda assim a imagem é adequada!
_______________
Recife, 04 de julho de 2011.


Lá se vai um ano... Se em junho de 2010 eu já estava mais cauma o que se dirá hoje!?!?


É engraçado ler isso... Foi muito bom ter escrito!


11 - Minha Flor, Meu Bebê

Powered by mp3skull.com


___________
Recife, 02 de Setembro de 2011.

Toda vez que escuto essa música e volto a esse post sinto uma grande vontade de chorar... Saudades do meu bebê! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.