quinta-feira, 12 de abril de 2012

Propagandas fofas...

Bem, as pessoas, empresas e derivativos que fazem propagandas nem sempre são muito éticos, verdadeiros ou coisas do gênero... Isso é fato, mas venhamos e convenhamos que publicitário é um bicho cuja criatividade é difícil de contestar.

Uma vez ouvi um publicitário dizer que não é o segredo que é a alma do negócio e sim "A propaganda do segredo é que a alma do negócio!"

Hoje, tive mais uma daquelas tardes no arquivo e em meio aos documentos propícios a minha pesquisa fui observando algumas propagandas muito fofinhas.

Não resisti e fotografei algumas delas e trago-as para a Caixa porque acho uma delicia ver esses vestígios do passado nos contando que a vida já ocorreu de outras formas, que houveram outros presentes, outras surpresas... O passado não é pior ou melhor que o presente é apenas outro tempo.

Ah, antes de ir as propagandas fofas, hoje vi no face a seguinte tira do Calvin:


Bem, história pode até ser um tipo de LITERATURA, mas ficção não é não... O historiador, diferente do ficcionista é limitado pela materialidade da vida. Eles podem até fazer suposições e usar de imaginação em seus textos, mas tem por obrigação amarrar seus pés nos limites do possível enquanto o ficcionista aaaahhh, esse pode voar por mares nunca dantes navegados!

O historiador precisa de suas fontes, seus vestígios do passado, para falar o ficcionista precisa apenas de sua imaginação.

E sim, é possível conhecer, apenas não podemos achar que chegamos a verdade última. Mas o conhecimento, ainda que limitado e fracionado, é conhecimento e não pode ser desprezado antes tem que ser eternamente analisado, pensado e repensado.

E sim, agora vou as propagandas fofas encontradas no Diário de Pernambuco de 1887:

Propaganda de remédio para tosse, há quem diga que no século XIX as crianças eram vistas como pequenos adultos, as vezes eu duvido dessa ideia, e acho que apenas as crianças pobres eram vistas como mão de obra em potencial e propagandas assim me fazem pensar mais ainda nessa hipótese.


Eu não tenho a minima ideia do que vem a ser essas pilulas, mas esses cavalos me pareceram fofos.


Essa serpente saindo da taça ficou uma coisa rica, vamos lá o desenhista caprichou!!!


Aaaahhh... Essa propaganda é claramente enganosa... Mas me faz pensar que problemas com cabelo não são coisas de hoje...


Essa eu achei fofa porque mostra o cuidado com a pequena infância, a mulher cuidando do bebê!!!


Maquinas assim só me lembram da infância na casa de Mãe (avó materna), ele é costureira... Acho lindo maquina de costura!


Gente esse Óleo é praticamente o elixir da vida néh?!?! Mas o que mais me surpreendeu é que a Emulsão Scott passou do século XIX, atravessou o XX e ainda existe... Rapa, eu acho que vou começar a tomar esse óleo!


E sim, a propaganda de produtos dentais desde 1887 prometendo mundos e fundos em proteção contra caries e cura para a dor de dentes... Ah, detalhe o produto podia vim em liquido e em pó, além de em pasta.


Essa imagem não é de 1887, acho que é de 1886, acho linda por mostrar tanto um homem quanto uma mulher manejando a câmera fotográfica.

11 comentários:

  1. Pandora, quanta riqueza! Realmente não poderia faltar isto em sua caixa.
    Você tem toda razão, o historiador não tem a mesma liberdade que quem escreve ficção, embora, na ficção, há muita gente que cobre realismo demais até e contestam cada coisa. ahah. Então temos que explicar (isto que é bom em ter contato direto com o leitor) que não é bem assim, que é algo ficcional.
    Vou lhe contar, esse óleo de fígado de bacalhau agora evoluiu, vem em sabor morango e... eu tomo pra ganhar peso! ahahahahahahahaa. #rimuitoalto.

    PS: Não está funcionando. O Burguer King é mais eficaz. ;)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post!Essas tiras do Calvin são demais!
    Emulsão Scott tomei muitoooo,era horrível.
    Bjss
    Amara

    ResponderExcluir
  3. Emussão Scott! Quando criança minha mãe me fazia tomar e nossa, o gosto horrível me voltou à boca agora! Sabe, achei as propagandas mais atrativas, sem todo o recurso de imagens, edição e etc o desenhista tinha que caprichar para chamar atenção.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, adorei o post, tenho uma identificação com coisas antigas inexplicável... a Emulsão Scott não me traz boas recordações, eu era muito magrinha e meu pai me dava todo dia (argh!), e a máquina de costuro, gosto tanto que uso para complementar minha renda. Um abraço e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo post Jaci, acho que propagandas dos séculos passados devem ser um material e tanto de pesquisa né? ADOREI!!!!

    ResponderExcluir
  6. Adorei. E tb achei lindo o da Pharmacia Americana!
    Quando era criança eu tb tomava Emulsão de Scott... ela é rica em vitaminas A e D. Mas eu nunca reclamei de remédio ruim. Eu detestava eram os xaropes muito doces e enjoativos. Vá entender!
    Christian, eu passei por um "processo de engorda" quando era criança: aveia + leite + banana! Experimenta rsrsrs

    ResponderExcluir
  7. Nem me fale de Emulsão Scott, tá? Só de ver a imagem eu tive ânsia de vômito. O resto eu adorei. rs

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  8. Menina ainda bem que consertou a fala do Calvin, quase caí pra trás quando li. Realmente a propaganda é a alma do negócio. Acho qeu a melhor época da skoll foi a da propaganda dos sirizinhos que falavam nananana!

    ResponderExcluir
  9. Amei! Sou uma apaixonada pelo passado, mas acho que vc já sabe isso...
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá Pandora!

    Obrigado pelo comentário, que a propósito demonstra que você compreendeu a postagem perfeitamente. Eu também estribo quanto ao que disse sobre o Chris, que por mais que ele pense não entender sobre política, na realidade ele possui aptidão para tal, pois dispõe de muita prudência e inteligência, por isso disse a ele que deveria tornar-se adepto da política que como venturosamente disse que vai além de Brasília.

    Quanto ao seu post, digo-lhe que foi muito interessante ver como a publicidade é tão arcaica, bem como as suas lábias que no caso de alguns produtos já se praticava a forma enganosa de se propagandear.

    No mais, gostei de seu blog, da decoração feita com animes, muito legal! Estou seguindo-te!

    brevescronicas.blogspot.com

    Anselmo

    ResponderExcluir
  11. Pandora, que preciosidades você trouxe para sua caixa, e para nós, seus leitores!! Muito fofas mesmo essas propagandas! Vi alguma coisa antiga no curso de Publicidade&Propaganda, mas nada como isso que você garimpou. Havia muitas propagandas que vendiam iluões, exatamente como é hoje (hoje acho que está até pior). Antes eram propagandas de produtos pra nascer cabelo, não ter mais cáries, etc.. Hoje são para emagrecer, ficar com corpo de deusa e deus gregos, não envelhecer, e um sem fim de blá blá blá emganoso!

    Excelente! Eu, como apaixonada pelo século dezenove, amei!!


    beijo!

    Olha, acho que emulsão scotch engorda. Minha mãe me dava para eu ficar forte ("ficar forte" queria dizer engordar...). Aquilo é ruim que dói! É feito de óleo de fígado de bacalhau! Eca!!

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.