quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Alí-Babá e os 40 Ladrões [Literatura Infantil]


Quando encontrei a versão infantil da história de "Alí-Babá e os 40 ladrões" no Sebo me senti diante de uma oportunidade única. O livro estava barato (R$ 2,00 golpinhos), é grande, bem ilustrado e narra um conto árabe possível de ser utilizado tanto em contação de história para crianças quanto em aulas de história sobre o mundo árabe no século dez.



Nele se conta a história de como um homem pobre se depara com um bando formado de 40 ladrões indo de encontro a uma montanha. Quando o lide deles diz "Abre-te Sésamo!" a montanha se abre revelando ser o lugar maravilhoso no qual os bandidos escondem sua fortuna. Quando o bando de ladrões vai embora e o astucioso Alí-Babá escuta o chefe deles dizendo "Fecha-te Sésamo!" vai até a montanha e pega parte da riqueza para si dando inicio a grande aventura de sua vida.


Com a fortuna recém adquirida Alí-Babá se torna um comerciante próspero, mas também atrai atenções indesejadas. Ele vai precisar com inveja, malicia e tramoias contando com sua incrível sorte e com o apoio de sua leal e brilhante serva Morgiana.

A história de Alí-Babá integra o conjunto de  histórias contadas no "Livro das mil e uma noites" e originalmente não é destinada a um publico infantil ou adolescente, mas a adaptação da Berimbau é bem suavizada e contém ilustrações lindas e instigantes para a imaginação. Em linhas gerais, conserva o aspecto urbano da história, deixa perceptível o valor do capital financeiro e do comercio no Mundo Islâmico, destaca a atuação de Morgiana e não exclui as mortes ocorridas na história. 


O "Livro das 1001 Noites" do qual a história do Alí-Babá foi tirada começou a circular no Mundo Árabe a partir do século IX tomando a forma que conhecemos por volta do século XIII, justamente o período que tenho trabalhado com os sétimos anos, por isso, acabei levando o livro para a sala de aula e propus um exercício de analise do texto.


Tenho consciência de o quanto preciso avançar com meus alunos, temos muito a aprender e a ensinar uns aos outros. Mas, por hora, gostaria de registrar e compartilhar a felicidade de ter vivido uma aula de história bem boa.

9 comentários:

  1. ah, que legal. bacana as ilustrações. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  2. Lindo livrinho e história.Eu sempre me encantei com a parte do Abre-te Sésamo... bjs, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  3. Oi Pandora!
    Esse livro é antigo? Eu acho que tinha uns livros dessa coleção quando era criança! Não tenho como conferir porque já doei tudo, mas eu adorava ela.

    Beijos,
    Sora | Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é bem antigo. Achei uma sorte ter encontrado ele e eu gostei muito e gostaria de encontrar todos nos sebos da vida! Adoro livros infantis.

      Excluir
  4. E lembro bem de quando uma professora trabalhou esse livro em sala de aula, uma das tarefas foi que cada um escolhesse um personagem, o desenhadas e, e recontassemos a história da forma como lembravamos após a leitura. Foi interessante, e ajudou muito o fatos e ser uma história tão intrínseca ao conhecimento geral como os contos de fadas dos Grimm.

    ResponderExcluir
  5. Pandora, queria ter essa sorte que você tem de achar um livro desses por 2 golpinhos hahaha... Um clássico que gostaria de ter um dia na minha estante! Parabéns pela compra e pela leitura!

    Beijos

    Vivian
    Saleta de Leitura

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito, e essas ilustrações então :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/?m=1

    ResponderExcluir
  7. Oi Pandora! Nunca vi este livro, mas pelas imagens parece ser uma edição linda e bem atrativa para crianças. Que bom que ajudou na sua aula, é bom levar um material diferente para despertar o interesse por uma história.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Oi, Pandora, tudo bem?
    Tem um tempo que li a história, mas também era uma versão adaptada para jovens. Mas não era dessa editora.
    Lembro que achei muito bacana o papel dado a Morgiana (também confesso que não sei se o nome era esse mesmo).
    E mulher do céu, cada vez eu fico com mais vontade de ler As mil e uma noites. Esse ano eu já sei que não vai rolar, pois estou cheia de leituras atrasadas. Mas vou tentar colocar esse livro como meta para o ano que vem :)
    Beijooos
    http://www.profissaoescritor.com.br/

    ResponderExcluir