terça-feira, 14 de julho de 2015

Quando me encontrei em um livro...

Encontrar-se consigo mesmo dentro de um livro não é raro para pessoas para as quais a leitura é uma rotina. Vez ou outra estamos lá lendo aquele livro e de repente acontece... e quando acontece não é raro que a gente tenha um momento de catarse emocional.

Há alguns dias atrás, a convite do Alexandre Melo me peguei lendo "A lista" da Cecelia Ahern. Não foi meu primeiro encontro com a autora, então apesar de esperar um bom texto e uma boa história, não esperava esse tipo de encontro.

Engraçado, no meu primeiro encontro com a Cecelia espera muito dela e ela me deu bem menos, nesse segundo encontro não esperava nada e ela me deu uma pequena porção de tudo. Bem, isso me leva a pensar que quando dizemos "todos merecem uma segunda chance" é bom incluir autores nisso.

A história contada em "A lista" me pegado desde o começo, sentir empatia pela protagonista nas primeiras páginas, mas foi o encontro com a história da Eva Wu na reta final a minha grande catarse. A Cecelia me enterneceu e surpreendeu!


Não escrevo nesse blog diariamente, mas esse blog tem mini-pretensões à diário e um diário também se faz de pequenos registros... Esse post foi escrito pela minha necessidade de guardar em um lugar quente e pessoal esse acontecimento, mas se alguém desejar saber um pouco mais sobre minhas impressões a respeito desse livro pode passar lá no blog do Alexandre, fiz a resenha do livro para ele e deixo o link.



7 comentários:

  1. Como é bom quando o livro vem de encontro conosco! Isso é legal mesmo! bjs, chicxa

    ResponderExcluir
  2. é verdade, isso acontece bastante quando lemos. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. É delicioso se encontrar num livro! Já me aconteceu isso umas boas vezes, e é sempre uma experiência enternecedora. Quero ler a sua resenha completa. Vou lá no blog do Alexandre.
    Adoro os seus registros.
    Beijo, Pand. ♥

    Blog || FanPage

    ResponderExcluir
  4. Olá!!

    Concordo com você com relação ao dar uma segunda chance a um autor. Fiz isso com Neil Gaiman e não me arrependi, é que às vezes, aquela obra que lemos e que não desce não faz nosso estilo, ou não estamos no momento....

    E se encontrar em um livro é maravilhoso!

    Até mais

    ResponderExcluir
  5. Adoro as reflexões que você tira dos livros que lê. (as vezes eu não vejo nada em alguma leitura que fiz, mas você encontra muitas questões lá... ) Que legal que você se identificou com o livro. Ah, a resenha que você fez para meu blog ficou muito boa. Obrigado mais uma vez.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. O que falar da dona Cecelia?

    Sabe que no meu primeiro contato com um livro dela eu também fiquei meio assim, não entendi a piração que era aquilo tudo - foi o "A Vez da Minha Vida" - mas na segunda gostei muito do "O Livro do Amanhã" - acho que ainda é o melhor dela que li. Assim como o Alexandre também fico admirado das reflexões que você faz dos livros!

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  7. Realmente é uma sensação maravilhosa quando um livro vem de encontro com o que sentimos, com o nosso jeito de ser, a sensação é como se aquele autor nos conhecesse né?
    Beijo e um bom domingo pra você

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.