sábado, 11 de julho de 2015

Era uma vez uma turminha de crianças...


Era uma vez uma turminha de crianças de dois a três anos de idade, eles amavam livros e leitura.
Todas as tardes, mesmo quando a educadora estava indisposta, eles exigiam seus livros e suas histórias.
Essas crianças amavam tanto as histórias a ponto de serem capazes de contagiar quem estava em volta.
Eles levavam até pós-adolescentes que não leem nem pra si a se debruçar sobre livros.
Todas as tardes essa turminha renova a crença de uma certa educadora em seu trabalho.
Graças a eles todas as tardes a educadora volta a acredita em si, no seu trabalho, em suas escolhas.
Olhando eles agarrarem cada um seu livro preferido ela se sente estranhamente realizada.
As vezes ela não sabe se ri ou chora e na duvida, sendo geminiana, faz os dois.

11 comentários:

  1. Olá!!

    Não sei porque, mas esse post da a impressão de estar retratando a sua vida. Acertei? rsrsrsrs

    Até mais

    ResponderExcluir
  2. Que lindo e essa educadora que é de uma sensibilidades e dedicação incrível só pode se emocionar e sentir-se realizada com a cena! vale tudo! Coisa boa! Lindo! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. eu adorava pintar. agora resgatei esse hábito. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  4. Pandora, jamais será esquecida, esse é o papel do educador, incutir na criança o hábito da leitura, lá ela adquire os ensinamentos para a vida. É o vício que todos deveríamos ter...
    Parabéns, feliz domingo, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  5. Pandora, jamais será esquecida, esse é o papel do educador, incutir na criança o hábito da leitura, lá ela adquire os ensinamentos para a vida. É o vício que todos deveríamos ter...
    Parabéns, feliz domingo, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  6. Isso é um conto mágico. Que se torne realidade em cada canto, em cada escola, em cada família. Bjs e convido a vir ver as novidades do Poesia la também trago sugestões de livros e contos mágicos

    ResponderExcluir
  7. Pandora, eu já te disse em uma resposta a um comentário em meu blog o quanto te admiro pelo amor que tem à sua profissão que, aqui na minha cidade, muitas pessoas adotam apenas como fonte de renda e não dão a mínima para os alunos. Para o que é essencial.
    Fico impressionada com tua dedicação e amor e, com certeza, as crianças não poderiam corresponder de outro jeito. Sinta-se orgulhosa pelo teu trabalho, por tudo o que está fazendo, pois tua passagem por aqui nunca será em vão.
    Beijos e uma ótima semana para ti.

    Rivotril com Coca-Cola

    ResponderExcluir
  8. Melhor post para se ler em uma segunda-feira especialmente cinzenta...ainda espero ocasiões onde meu trabalho me recompense dessa forma.

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  9. Que essa educadora nunca perca o encantamento e siga acreditando em si.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Pandora!
    Esse misto de choro e riso é sintoma de felicidade!!
    :)
    Eu tive uma profe assim... Cresci, lembro do seu primeiro nome, mas não tem mais para quem perguntar quem era ela. Ela evaporou... Foi uma fada em minha vida!
    Beijus,

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.