quarta-feira, 24 de junho de 2015

TAG Neil Gaiman

Há algum tempo encontrei no .Livro a "Tag Neil Gaiman". A primeira coisa que pensei quando vi foi: "Isso é coisa da Lu!" e a segunda: "É obvio que vou responder!". Realmente era coisa da Lu, lá no "Aceita um leite?" é possível conferir as respostas dela e aqui vão as minhas.



1 - Coraline - Coraline: Aquela vez que você precisou tomar cuidado com o que desejava.

Tentei lembra um momento especifico para contar. Não consegui. Explico: acredito em um "Deus que realiza os desejos do nosso coração" e no poder das palavras (o próprio Deus criou o mundo a partir delas), para completar, sou o tipo de pessoa que leva TUDO a sério... assim... todos os dias tomo cuidado com meus desejos e tenho certo medo deles e onde me levarão.

2 - Richard Mayhew - Lugar Nenhum: Aquela vez que você se sentiu em casa longe de casa.

Em uma paráfrase descarada: Basicamente em São Paulo.

A parte isso, sempre que abro um livro de um autor querido me sinto em casa, por isso independente do destino levo a Bíblia, o Kobo e um livro físico comigo.

3 - Shadow - Deuses Americanos: Aquela vez que você se viu rodeado de pessoas incríveis.

Quando estou com os irmãos da minha mãe, eles são meus heróis de infância.

4 - Wednesday - Deuses Americanos: Aquela vez que você precisou batalhar por si mesmo.

Quando precisei conquistar uma profissão para chamar de minha. Uma coisa é desejar ser uma coisa, outra é conseguir ser, há todo um caminho a percorrer: conquistar uma vaga no pré-vestibular, conseguir a inscrição (na minha época era paga, cara e eu não queria pedir a ninguém #orgulhosa), o nome no listão, todo o processo da graduação, o emprego...

5 - Anansi - Os Filhos de Anansi: Aquela vez que o mundo foi seu parque de diversões.

Naqueles momentos no quais consigo envolver as crianças/adolescentes nas atividades propostas e a aula flui... Nesses momentos o mundo é um carrossel de parque de diversão... Eu rio alto e sinto o sabor do vento enquanto galopo no cavalo de madeira azul.

6 - Timothy Hunter - Os Livros da Magia: Aquela vez que você descobriu os próprios poderes.

Quando soube que meu nome estava no listão dos aprovados na seleção do "Pré-Acadêmico da UFRPE". Sentir a distancia entre mim e meus sonhos diminuir ali.

7 - Orquídea Negra - Orquídea Negra: Aquela vez que você precisou mostrar os seus poderes.

Abril de 2014, foi um mês tenso e houve dois momento, um para cada instituição na qual trabalho, nos quais todos os super-poderes foram revelados.

Foi assustador, empolgante e surpreendente colocar tudo para fora e nunca me senti tão exposta, frágil e forte. Foi épico! Houve quem dissesse "é mais macho que muito homem". Ganhei repeito, amores e ódios, alguns dos quais perduram até o momento.

Há bem e mal em mostrar seu modulo 100%,  mas todo mundo devia mostrar seus super poderes uma vez na vida, só pelo prazer de se sentir protagonista da história.

8 - Destiny - Sandman: Aquela vez que você percebeu que não dava para lutar contra a corrente.

Em novembro de 2013 meu mantra era: "A gente não pode consertar o mundo sozinha!", me sentia sufocada, caindo, desaparecendo, me afogando. O jeito foi me deixar levar pela corrente. No momento me sentir vencida, mas agora, nesse exato momento, isso não é uma metáfora, entendo o quanto parar de brigar com a corrente me fez ser capaz de reunir a energia necessária para a catarse de abril de 2014.

9 - Death - Sandman: Aquela vez que você precisou dar uma lição em alguém.

Se eu disser que agora mesmo tenho uma lista de pessoas com as quais vou ter uma conversa séria vocês acreditam? Sou professora e irmã mais velha de um cara "mala sem alça", é parte constitutiva da profissão dar lições.... hohohoho Por isso amo a Death, ela faz o trabalho dela porque é o trabalho dela e ainda se importa a ponto de se encontrar com a pessoa e dar lições.

10 - Dream - Sandman: Aquela vez que você aprendeu uma grande lição.

Quando eu vi Mainha cuidando do pai do meu pai - Voinho - durante a convalescença dele diariamente. Voinho foi um ótimo avó durante toda minha vida, mas nem sempre foi um ótimo sogro para minha mãe. E isso não fez diferença no julgamento dela. Ela me deu a maior lição de cristianismo.

11 comentários:

  1. Pandora,
    Adoro essas tags para conhecer melhor as blogueiras. Respostas sempre boas e esclarecedoras. E para te confessar, não sei o que é ou quem seja Neil Gaiman...rsrs...
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  2. Ah, sabia que você se sentiria tentada a responder ;) adoro essas tags que desvendam mais as pessoas que a gente tanto admira.

    É incrível o quanto o trabalho nos testa- eu não me sinto minimamente remunerado com justiça para tantas vezes que tenho que me impor pra coisa não degringolar - acho que essas relações deveriam fluir melhor, mas isso é mais um sonho. Se sentir em casa lendo um livro é a maior habilidade de um leitor - e a maior recompensa que uma leitura proporciona.

    Dois abraços ;)

    ResponderExcluir
  3. Eu imagino vc abrindo bocão e falando boas verdades no trabalho! Kkkkk não desejaria ser a pessoa a quem vc tem sermões a dar! Muito legal tua tag, apesar de eu nada conhecer do mundo de Gaiman a não ser Coraline. Abraço forte amiga!!

    ResponderExcluir
  4. Ah, que lindo isso aqui!
    Neil Gaiman é muito amor, né?! Adorei essa TAG, muito emocionante. Queria ler todos os livros que esse homem já publicou! hehe
    Beijos, querida Jaci!

    ResponderExcluir
  5. Olá, Pandora, como vai? Achei essa tag genial, até pensei em respondê-la. Me identifiquei com algumas respostas, em especial quando diz que se sente num parque de diversões quando consegue envolver crianças e adolescente em seu trabalho... é extremamente realizador! Também quando diz que às vezes nos abandonar à corrente ao invés de lutar contra ela é salutar. Aprendi que muitas vezes gastamos tanta energia lutando contra a corrente que sobra muito pouco para realizar o que for. Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Pandora!
    Bacana a sensação de estar mais perto de realizar um sonho... Também acredito que esse sonho sofre mutações e quando mais perto estamos dele, mas ele parece longe, talvez pq estamos sempre ampliando esse sonho. Se antes era entrar para a faculdade, depois terminar, ter um emprego bacana, se realizar como profissional... Sonhos que se desdobram.
    Sobre Neil Gaiman, esperando ansiosa por "A Bela Adormecida" :) Doida para ver o trabalho de Chris Riddell.
    Boa semana!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  7. Só li aquele livro que vc me enviou do Gailman, mas me identifiquei com o número 10 da sua lista. Minha mãe não se dava lá muito bem com a sogra, mas quebrou muitos galhos pros velhos.

    ResponderExcluir
  8. Putz, que tag legal!
    Achei o máximo a relação dos livros com as perguntas e as suas respostas.
    Acho que todos temos um super-herói embutido, com seus poderes e suas fraquezas. Muitos só descobrem no momento de maior pressão.
    Adorei! Vou voar nos links que deixou.
    Abraços e feliz mês de Julho! (Ah.... eu também carrego livros como vc: a Bíblia e a leitura do momento. Não são 3, mas 2 sempre estão comigo).

    ResponderExcluir
  9. Oi Pandora.
    Vi a tag da Lu aqui e como sou ladra de tags (achei que era a oficial, mas parece que já tem uma veterana que é a própria Lu) com certeza não fiquei fora dessa.
    Achei essa tag além de super criativa, muito instigante. Desafia a expormos coisas bem profundas e particulares.
    Gostei muito tanto das suas quanto das respostas dela. Tentei ser o mais transparente possível também em minha participação. O que mais achei legal foi tua catarse mostrando teus poderes, de vez em quando precisamos mesmo disso.
    Beijos.

    Rivotril com Coca-Cola

    ResponderExcluir
  10. Muito, muito boa mesmo.Como sou fan do Neil, simplesmente amei!!!
    Beijos e beijos

    http://simplesmentelilly.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adorei as suas respostas, Jaci, flor pernambucana!
    Especialmente as que você respondeu baseadas em Sandman. De tanto você postar fotos e falar da Death, sinto uma afeição por ela e preciso conhecê-la tão logo for possível.
    Um abraço, minha queridona ♥!

    >> Blog || >> FanPage

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.