domingo, 26 de abril de 2015

Receita para acalmar menino e menina MUITO peralta...

INGREDIENTES

Livros Coloridos cuja história você conheça bem.
Uma pitada de "Boa Vontade".
Doses grandes de Paciência.

MODO DE FAZER

Pegue a Boa Vontade e misture bem com a Paciência
Adicione o livro bem colorido cuja história você conheça bem,
Sente com menino ou a menina e comece a conversar,
Conte a história do seu jeito,
De o bendito livro para a criança ler,
Preste atenção quando ela estiver contado a história a você,
Fique bem quietinha quando ele/ela for ler sozinho/sozinha,
Desfrute dos minutos de paz.

Obs.: Recomenda-se repetir essa receita com frequência e se o primeiro livro não funcionar, tente outros. Insista!

Quando se tem dois anos ser peralta é quase uma regra. Mas, algumas crianças conseguem ser ativas e enlouquecedoras para além da média, são MUITO peraltas.

Para os muito peraltas o sono vem rápido, mas também passa rápido, meia hora antes de todos já estão de pé, acordam procurando novidades para esgotá-las antes dos outros...

O interesse também vem rápido e igualmente rápido se vai! Muito fácil eles desconstruírem os brinquedos feitos para durar uma vida em uns poucos minutos...

Os muito peraltas são um dilema... E pelo amor de Deus, medicar ou encontrar etiquetas psiquiátricas para eles não é uma opção muito legal néh?!?! Afinal peraltice não é doença, é saúde

Mas não sejamos hipócritas, ela trás questões de difícil resolução para pais e educadores, especialmente em escolas públicas com pouco equipamento e pessoas.

Questões do tipo:

Como envolver esses meninos em uma atividade? \o/
Como faze-los se concentrar? \o/ 
Como conseguir fazer eles não dispersarem a atenção dos outros usando força? \o/
Como impedi a desconstrução dos poucos brinquedos? \o/
Como, por fim acalmá-los por um tempinho? \o/

Para mim, a literatura tem sido uma salvação! Sempre me surpreendo com a força de uma contação de história que da certo, com um livro bem feito, com o vinculo afetivo que surge entre criança e livro.

Já rendi minha homenagem ao "Da Pequena Toupeira que Queria Saber Quem Tinha Feito Cocô na Cabeça Dela" do Werner Holzwarth. Adiciono a  lista das homenagens:

"Uma arara e sete papagaios" da Ana Maria Machado ilustrado pelo Claudius: uma história sobre a qual preciso escrever mais que duas linhas e um dia escreverei.


"A Bruxa Catuxa" da Marlene de Fátima Gonçalves: companheirão dos últimos dois anos e meio!


"Os Dez Amigos" do Ziraldo: livro lindo e engraçado, que prende por sua simplicidade e humor.


"Amigos de Casa" do Stephen Barker: colorido, interativo, as paginas abrem \o/. Todos amam livros cujas paginas abrem e tem surpresas.


12 comentários:

  1. Livros realmente são ótimos calmantes,rs E atividades com eles também! Boas dicas! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Também acho um absurdo essa rotulação de crianças "hiperativas", com "déficit de atenção" e afins, parece que o estranho agora é uma criança ser normal. Da sua receita, eu tenho me surpreendido com o quanto me tornei paciente, sempre gostei de crianças, mas no esquema cinco minuto uma bala e tchau, agora acho que venho aprendendo a lidar melhor. Idade, talvez.

    Dois abraços ;)

    ResponderExcluir
  3. O Átila tinha um no estilo do "Amigos da casa" vinha umas surpresinhas 3D de papel, mas ele arrancou tudo. Criança arteira é muito engraçado. Dá trabalho, mas alegra o dia. Parabéns pelas suas conquistas em sala de aula! Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi Pandora, os adultos não deveriam esquecer nunca de seus tempos de meninice, travessuras...Seriam mais pacientes com os pequenos.
    Tenho saudade dos tempos que lia para meu filho até ele aprender a ler e começar a ler para nós. Hoje aos 22 de vez em qdo ele dá uma deitadinha na minha cama antes de eu dormir e conversamos um pouco, sobre livros, filmes, games... acho que é uma forma de resgatar o afeto daqueles tempos tão singelos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Gostei desta receita para acalmar crianças "endiabradas" os livros são realmente os melhores calmantes. Gostei de visitar o seu blogue.
    Um abraço e um bom 1º de Maio.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Pandora, como vai? Eu gostei bastante da sua receita. Olha, trabalho há 8 anos com educação, e até hoje não houve uma turma que não se envolvesse com contação de histórias, do 1º ao 5º ano. O poder da literatura é vasto... sua receita me surpreendeu pela inversão dos papeis, vou testá-la com certeza. Abraço!

    ResponderExcluir
  7. Aqui em casa temos alguns livros assim para o Arthur. Mas ele gosta mesmo é de ouvir histórias inventadas, e tem as favoritas: "de amor" ou "de terror", e ele conta também a versão dele de tudo que escutou. É mágico ouvi o ponto de vista deles, não é?
    Peraltice não é doença, é saúde. Bem colocado.

    ResponderExcluir
  8. Tá faltando paciência de educadores e em especial de PAIS para isso.
    Quanto aos educadores, infelizmente a rotina puxada, a sobrecarga de trabalho, os impede, um pouco, de desenvolver trabalhos interessantes assim, especialmente junto ao peraltas.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  9. Realmente, é bem legal ver crianças conhecendo o mundo da forma delas. E se entreter com livros é uma bela forma de conhecer o mundo.
    Xeros...

    ResponderExcluir
  10. Que lindo! Minha bruxinha recebendo sua homenagem! Eu e a Catuxa estamos lisonjeados. Adorei as dicas. Em sala de aula, não tem história que chegue. Quanto mais leio, mais eles querem ouvir e pegar o livro e levar para casa! Parabéns pelo trabalho!

    ResponderExcluir