domingo, 6 de julho de 2014

Sugestões - TAG

A Mari B. do "Devaneios e Desvarios" me indicou a tag "Sugestões" e eu resolvi embarcar na brincadeira. Ela consiste em realizar algumas missões, a saber:
1. Mostrar qual o blog que te indicou.
2. Sugerir um filme, uma comida, uma música, uma série e um livro.
3. Sugerir duas outras coisas do item 2.
4. Indicar 10 blogs para essa tag.
Preciso dizer que não sou muito de sugerir coisas as pessoas, afinal meus gostos são "bizarramente contraditórios", mas vou fazer o meu melhor.

FILME: "Crash"


Em Crash são retratados os dramas do cotidiano paranoico das grandes cidades do mundo. Eu me reconheço nos conflitos e pesares dos personagens desse filme. Na vida real, não existe heróis e vilões, todos são humanos e isso é violento, brutal, lirico, dramático, desalentador... Quando eu estou no meu limite escuto minha mãe dizendo: "Jaci, todo mundo tem uma história!",  "Crash", para mim, é como uma mãe gritando para o mundo: "Acordem, todos vocês possuem uma história!" e repentinamente me ocorre que talvez nós poderíamos, se quiséssemos, para de viver certos ciclos, deixar de acordar para o mesmo dia para o qual tínhamos dormido.

COMIDA: Banana Frita


A melhor coisa para se comer de manhã ou a noite, para mim, é um belo prato com três bananas fritas na manteiga com açúcar por cima e devidamente acompanhadas de uma xícara de café fumegante! É simples, é gostoso, é delicioso, é a minha cara.


MÚSICA: "20 anos blues"

Para explicar porque indico essa música uso as palavras da própria Elis no programa Ensaio da TV Cultura de 1973: "Essa música é da Sueli Costa, a letra é do Vitor Martins. Eu gosto dessa música porque tem muito haver comigo as coisas da letra, eu também tenho mais de vinte muros, também tenho mais de vinte anos, aliás quase trinta. É aquilo ali, aquilo ali é muito parecido comigo."



SÉRIE: Todas as inspiradas na obra de Jane Austen!


São românticas, sem serem muito melosas, bem ambientadas no século XIX, possuem personagens femininas marcantes, são lindas, possuem uma trilha sonora cativante e eu posso, para desespero da minha família, rever qualquer uma delas mais 10, 20, 30 vezes.

LIVRO: "Jantar no restaurante da saudade" de Anne Tyler


Essa foi a sugestão mais difícil, são tantos livros, escolher um parece uma missão impossível. Especialmente um sobre o qual eu ainda não tenha comentado por aqui. Li "Jantar no restaurante da saudade" pela primeira vez em 2005, é um susto constatar que faz quase dez anos, parece ter sido ontem. Ao falar sobre seus personagens e escolhas Anne Tyler tem a incrível capacidade de me fazer pensar sobre minha vida e a de meus semelhantes. Ela me leva a olhar para o outro e me reconhecer nele. Ninguém é herói ou vilão, todos somos apenas frágeis seres humanos, o que não nos impede de cometer incríveis enganos ou sermos vitimas de terríveis crueldades.
__________

3. Sugerir duas outras coisas do item 2: Minhas sugestões são: "Um lugar" e "Uma imagem marcante".
___________

4. Indicar 10 blogs para essa tag: Quem achar interessante pegar sinta-se a vontade. E caso alguém resolva responder a tag me avisa para que eu possa linkar aqui e ir lá conferir.

10 comentários:

  1. Jaci, que legal sua participação! Já havia ouvido falar do filme, mas não assisti.. quem sabe agora vejo.
    Gostei de todas as outras suas indicações, essa música eu não conhecia ainda. De Jane Austen, eu comecei a ler um dos livros e ainda não terminei (vergonha!), preciso retomar a leitura.Não sabia que haviam séries com esta temática. O livro da Anne Tyler eu não conheço, valeu a dica.
    Abraços e adorei sua participação!
    Mari

    ResponderExcluir
  2. eu gosto muito do filme crash, vi em uma mostra de cinema. tb adoro banana frita. beijos, pedrita

    ResponderExcluir
  3. Acreditas que amo banana frita, mas nunca comi com café! Sempre com muito açucar e canela e um grande copo de água bem gelada. Aliás, banana frita com queijo coalho frito para mim é a melhor sobremesa que existe. E essa cantiga que a Elis canta, nunca escutei. Bonita! E esse livro não conhecia. Vou procurar. Gostei da dica.
    Beijos
    Adriana

    ResponderExcluir
  4. Tenho que ler algo mais da Tyler, mas eu tenho um certo receio de não estar num momento bom para suportar a carga que a narrativa dela trás. Nunca assisti Crash, já esteve em minha lista do que quero ver mas com o tempo caiu no esquecimento, assim como banana frita, faz séculos que não como! Deu fome. Dois abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu não sou fã exatamente de Crash, mas acho que é um filme q abriu um pouco minhas possibilidades narrativas. Fiquei interessada nesse livro "Jantar no restaurante da saudade" tem um título interessante. Agora banana eu não gosto de jeito nenhum! kkk mas ouvi dizer q ela é boa pra ajudar a dormir.

    ResponderExcluir
  6. Nossa, essa edição da Anne Tyler é bem antiga, né? Não sabia que ela já escrevia há tanto tempo (não me julgue) e nem que a Imago já tinha publicado ela. Interessante!!!

    Eu curti a tag e acho que vou responder =D Eu não gosto de banana a não ser em sua forma natural, não consigo bem comer doce, nem nada. Crash é um filme maravilhoso e uma ótima indicação!

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Gente, agora que vi aquela banana frita ali me deu vontade de comer. Eu amo demais e coloco banana frita em tudo que é coisa! Pastel então? delíciaaaaaa. E o filme crash eu amei, me fez chorar na parte da menininha que acha que tem a capa invisível.

    Beijos

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  8. Quer saber? Vou preparar um belo prato com bananas fritas e encontrar este filme. Depois vou fazer a mesma coisa para ler as suas indicações de livros.

    ResponderExcluir
  9. Pandora:
    A-MO de paixão banana, de qualquer jeito.
    Mas, assada na churrasqueira, acompanhada de canela, açúcar e nata é algo impossível de se resistir, rsrsrsrs.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  10. Jaci,
    tuas escolhas forma simplesmente intensas.Cada ítem marcou originalmente detalhes imperdíveis; os filme( somos todos humanos), os gostos( amo bananas de todo jeito), as séries e o livro dispensam comentários, falam por si como a declaração final do 1º parágrafo:" poderíamos parar de acordar para o mesmo dia para o qual tínhamos dormido."
    Sensacional! :D
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.