sábado, 22 de junho de 2013

Fechando ciclos...

Definitivamente tem muita coisa acontecendo ao mesmo tempo nesses dias enquanto o Brasil deixa de ser o país do futebol para ser o país das manifestações... Sei lá, nunca pensei que viveria um tempo assim, mas vou dizer uma coisa: "Eu não estava dormindo!" e muitas pessoas também não estavam essas manifestações não apareceram do nada, elas são parte de um movimento em torno de uma conscientização politica... espero que algo continue mudando em nós e para melhor.

Sim, continue mudando porque algo no Brasil já vem se transformando há tempos, desde o momento no qual elegemos o Lula para presidente nos negando a aceitar algo minimamente semelhante a Fernando Henrique novamente. Penso que depois do Lula ficou um grande buraco frustrado no coração do Brasileiro, esperávamos mais dele e de alguma forma por esses dias conseguimos expressar essa frustração misturada com o desejo der ter mais e melhor.

A parte isso, eu particularmente também vivo um momento de fechamento de ciclo... Enfim defendi minha dissertação ontem. A dissertação em si levou dois anos para ser conclusa entre a reelaboração do projeto, a pesquisa bibliográfica, a pesquisa documental e a escrita do texto, mas eu tenho a impressão que levei uma vida para realizar isso.

Meu Deus, como me sinto cansada!!!
Feliz, cansada, meio chapada e mais um pouco cansada!!!

Claro, também me sinto uma professora de História mais completa, agora posso dizer que fiz uma pesquisa histórica, respondi um problema historiográfico e colaborei com algo para a conhecimento da história de minha cidade e de minha profissão e embora minha pesquisa e meu problema não sejam coisas grandiosas essa realização é significativa para mim e eu não acreditava muito que seria possível.

Então, agora eu me sinto muito grata a Deus, a minha família, aos meus amigos e também as pessoas queridas, companheiros e companheiras de virtualidade que me doaram de graça ao longo do processo da pesquisa palavras de apoio e incentivo através desse blog sempre que eu expus aqui de alguma forma minhas angústias e inseguranças.

Muito, muito, muito obrigada \o/ 


Sou muito grata a cada um de vocês!!!
________________

P.S.: Só a titulo de registro, vou deixar nesse post o resumo do meu trabalho para o caso de alguém ter curiosidade de saber em que investir tanto de meu tempo.

CULTURAS ESCOLARES EM RECIFE: ESCOLAS PARTICULARES E MÉTODOS DE ENSINO (1880-1888)

Nos últimos vinte anos o conceito de cultura escolar emergiu dentro do cenário das pesquisas em educação no Brasil. Compreendido como uma das facetas do processo de escolarização, ele engloba toda a vida escolar, ideias, corpos, mentes, objetos, condutas, formas de ser e fazer. Nesse trabalho investigamos, através dos anúncios de escolas publicados por professores particulares no Diário de Pernambuco, algumas das características das culturas escolares anunciadas e potencialmente vividas na cidade do Recife entre 1880 e 1888. Nos anúncios, os docentes apresentaram os endereços de suas escolas, algumas características dos prédios e espaços nos quais suas escolas funcionaram, os graus de instrução potencialmente ensinados (primário e secundário), as disciplinas oferecidas, os valores morais orientadores do ensino, métodos de ensino, os objetivos a serem alcançados pelos alunos e etc. Dessas informações nos detivemos nos endereços, através dos quais mapeamos as escolas, localizando-as na geografia da cidade. Além disso, analisamos as descrições dos espaços escolares e dos métodos anunciados. Para investigar as características dos métodos de ensino anunciados somamos, aos anúncios das escolas, a análise das cartilhas de alfabetização dos métodos de Castilho, João de Deus e Intuitivo ou Lição das Coisas. Por fim, analisamos como e se as culturas escolares do Recife, nos últimos anos da escravidão, se relacionaram, ou não com os debates acerca da Abolição, característicos do período. Por fim, concluímos que nas culturas das escolas particulares do Recife localizaram-se nos bairros centrais, estiveram abertas aos debates pedagógicos característicos do período, mas se mantiveram majoritariamente distanciadas dos debates e propostas, tanto abolicionistas, quanto escravistas.

14 comentários:

  1. Parabéns Jaci, pela preciosa contribuição para a história da educação em tua cidade e no Brasil.Temos mais este detalhe em comum, a minha dissertação foi, na época, sobre a 1ª Escola Normal do Brasil,fundada aqui em Niterói, em 1902.O mergulho que fazemos no tempo é motivador, mas muito cansativo também.
    Logo, vc estará energizada novamente.
    Um abraço,
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Oi, Pandora!
    Tenho verdadeira admiração pelos estudiosos da história do meu Brasil varonil! Só faço admirá-la mais! :) Agora é recarregar as baterias!
    Também não estava dormindo. Esse levante popular das cadeiras, repercute como resposta à arrogância política, pois como funcionários públicos, eles nos devem satisfação do que fazem com o dinheiro que colocamos em suas mãos através do imposto que pagamos.
    Bom fim de semana!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  3. Concordo contigo, é na biblioteca que encontramos tesouros. Sem dúvida alguma. Ouro nunca envelhece e assim imitam os livros. Fico feliz que tu tenha gostado da minha resenha e que minhas palavras
    tenham te dado vontade de ler Martha Medeiros!

    Ei, Pandora, todo projeto é grandioso! Parabéns pela conclusão do teu trabalho! Após ter lido o resumo que tu postou tive uma pequena dimensão do trabalhão que tu teve! Parabéns

    Abraços
    www.importunobruno.com.br

    ResponderExcluir
  4. Eu não vou polemizar dizendo que acho o governo FHC bem mais competente que os do PT, então vamos ao próximo tópico: essas manifestações são bem vindas, mas não adiantam muito se continuarmos a votar errado ou ter um delay de vários anos, como está acontecendo agora: as mesmas pessoas que comemoraram a escolha do Brasil para sede da Copa e Olimpíadas agora estão cobrando melhor aplicação de recursos...

    Enfim - e mais importante - Parabéns ;) Daqui de longe a gente se sente realizado por tabela ;)

    ResponderExcluir
  5. Pandora:
    Seu trabalho deve ter dado um baita trabalhão, rsrsrsrsrs.
    Recolher todas essas informações,mapear dados, pesquisar e analisar métodos de 8 anos de história, deve ter sido algo fantástico, porém muito cansativo mesmo.
    Então só posso aplaudir e lhe deixar meus PARABÉNS por toda sua pesquisa.
    Bjs.:
    Sil
    http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Se alguém que prevê o futuro me dissesse em maio que em junho teríamos essas manifestações e do jeito que foi eu ia gargalhar na cara de pessoa e dizer que ela tava louca.

    Mas realmente muita gente não estava alienada, muita gente estava bem insatisfeita e doida para gritar e foi isso que aconteceu com os vinte centavos, foi a gota d'agua de muitos absurdos que estamos engolindo dos políticos por décadas.

    Espero que a luta continue e que não seja só um modismo.

    Parabéns por fechar mais um ciclo com louvor, outros virão, a vida é feita de ciclos.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Pandora, pelo sucesso que, acredito eu, é algo natural em você! Sempre adorei História e me encantou saber que você é profissional da área.
    Quanto às manifestações, eu acho que o Lula é culpado de tudo! Não acredito que ele não sabia do mensalão, acho até que ele participava ativamente e toda esta revolta dos brasileiros me enche de orgulho, mas estou começando a pensar em protestar pelo fim dos protestos, rsrsrs. bjs

    ResponderExcluir
  8. Parabéns! SAber-se capaz é muito bom, continue no bom caminho. Gostei do tema.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  9. Acreditar que podemos mudar este país....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo seu trabalho, pela conclusão e fechamento deste ciclo. O tema é muito interessante e será fonte de estudo para outros tantos pesquisadores.

    ResponderExcluir
  11. Oi Pandora!

    Não acredito que estávamos dormindo. Só faltava um pouco de coesão nas diversas lutas por aí. Eu penso que cada classe lutava em separado reivindicando uma coisa ou outro. O tal movimento nacional meio que uniu os focos de luta.

    Penso que seja apenas necessário, daqui para frente, sabermos bem o que queremos e a forma correta de reivindicar as coisas. Sinto uma certa confusão de interesses. Uns querem uma coisa e outros outra coisa. Mas tudo isso é bom. Bom para dar uma sacudida na classe governante, pois eles pensavam que poderiam simplesmente nos fazer cumprir leis e de boca fechada.

    Quanto a sua dissertação, eu acompanhei este teu processo e me sinto muito feliz por você ter conseguido concluir. Que alívio dá quando a gente consegue concluir uma etapa como essa.

    Parabéns para você! \O/

    ResponderExcluir
  12. Vc falou exatamente o que foi debatido na faculdade hoje. Queria ter lido isso antes de ir. Parabéns pelas suas conquistas, e palavras amigas sempre daremos quando vc precisar. Beijos bibliotecários!

    ResponderExcluir
  13. Jaci, muito sucesso em sua vida profissional. Porque na vida pessoal, você já é uma vencedora, uma moça instruída, engajada nos ideias de educar, levar conhecimento às pessoas.
    Esse Brasil que "acordou" é justamente o país sedento de conhecimento e educação como um todo.
    Parabéns!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Concordo que não estávamos dormindo, apenas a maioria.
    Não sou otimista do que diz respeito à política e ultimamente vou usar o seu típico jargão:

    Agora está me dando "uma preguiça".

    Parabéns pelo trabalho e que o fechamento deste ciclo seja para um novo e cada vez melhor.
    Abraço, boa quinta.

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.