quarta-feira, 17 de abril de 2013

6º BookCrossing Blogueiro e as Vantagens do desapego


Faz um tempo, que li um comentário da Tita, conhecida também como Dona Coisinha, sobre doações de livros para bibliotecas lá no blog do Christian, o "Escritos Lisérgicos", e guardei para usar em um post sobre o BookCrossing Blogueiro, 6ª edição.

As vantagens da doação:

- treinar o desapego (mais fácil começar com objetos)
- disponibilizar para todos algo que ficaria restrito a mim

Algumas vantagens egoístas mas que valem também:

- desocupar espaço na minha casa;
- não precisar tirar pó dos livros;
- ter os meus livros organizados por uma bibliotecária (um luxo);
- ter meus livros disponíveis e facilmente localizáveis se eu resolver ler (bom para pessoas bagunceiras que nunca lembram onde guardaram as coisas);
- deixar na estante de casa somente o que realmente me interessa no momento;
- ir na Biblioteca pra pegar "meu" livro emprestado para reler e acabar descobrindo outras coisas maravilhosas.


Esse espirito de desapego é uma ideia legal, como diz minha mãe, caixão não tem gaveta e daqui a gente não leva nada, nem mesmo os livros, no máximo, talvez, levemos a memória das leituras... Mas isso é apenas um talvez no infinito conjunto de "talvez" que povoa nossa vida.


Como comentei com a Luma em outro contexto, quando leio um livro e gosto minha primeira reação ainda é guardar para ler de novo, mas me propus aprender a desapegar e estou alcançando algum sucesso nisso. Não um sucesso indiscutível (Luma, sobre seu comentário no post dos 200 anos de "Orgulho e Preconceito" eu tentei, mas ainda não tenho coragem de deixar meus Jane Austen para outra pessoa), tenho muito a aprender na arte de ser menos acumulativa e mais compartilhativa, mas isso é um caminho, uma filosofia de vida, algo a ser construído passo a passo e as vezes correndo.

Para quem está em seu primeiro bookcrossing e sofrendo, falo de minha experiência pessoal: cada doação torna a próxima mais fácil, no meu primeiro bookcrossing sofri tanto para doar que hoje até acho graça.

E vamos aos livros escolhidos para o bookcrossing abril de 2013, o primeiro a ser escolhido foi o livro "O herói perdido", volume 1 da "Série Os heróis do Olimpo" do Rick Riordan foi escolhido para ser deixado em um lugar público por ser um livro leve, divertido, tem uma interpretação interessante dos mitos gregos e uma narrativa envolvente desde a página 1.


Deixei ele em um dos bancos do terminal integrado da Macaxeira e corri para meu ônibus. Deu tempo de ver uma pessoa se aproximar meio desconfiada, pegar o livro, sentar e começar a ler... Espero que ela tenha gostado, que tenha sido um bom encontro.

Também desapeguei da minha edição de "P.S Eu te amo" que veio através de uma de minhas parcerias com o Luciano do .Livro.

Desapegar desse livro foi o grande desafio do bookcrossing desse ano por todas as coisas pelas quais passei enquanto lia essa história, por isso decidi enviar a um destino certo. Mandei pelos correios para uma pessoa super querida que eu sabia ter vontade de ler o livro. Espero sinceramente que ela goste da história e que seja uma boa leitura.

Também escolhi um livro para ficar em um ônibus, e este vai ser o vol. 1 do livro "O conde de Monte Cristo" do Alexandre Dumas. Foi escolhido porque elementos dessa história estão sendo utilizados na novela das seis da Globo e eu li em algum lugar que Revenge também é uma adaptação dele.

Acho impressionante como as tramas de Dumas conseguem continuar populares até hoje. Amo essa característica do texto dele e decidi deixar um pouco dele pela minha cidade na esperança que livros também se tornem populares como Dumas.

Enfim, é isso gente! Esse foi meu bookcrossing blogueiro vol. 1 de 2013, em novembro tem mais bookcrossing e durante o resto do ano a prática continua, sempre que possível desapegue.

Ah, li isso em algum lugar, dizem que é do Caio Fernando Abreu, eu não sei ao certo, mas gostei da ideia:

"E se me perguntarem como estou, eis a resposta: Estou indo. Sem muita bagagem. Pesos desnecessários causam sempre dores desnecessárias. Esvaziei a mala, olhei no fundo dela, limpei, e estou indo... preenche-la com coisas novas. Sensações novas, situações novas, pessoas novas. Tudo novo!" 

(Caio Fernando Abreu)

23 comentários:

  1. Pandora, adorei o comentário que você guardou da Dona Coisinha e agora libertou!
    Realmente, o primeiro bookcrossing é inesquecível! Os outros ficam fáceis, deliciosos e começa a se transformar num bom vício ou num bom hábito.
    Já libertei o meu e quero fazê-lo com outro livro como você, enviar para um endereço certo.
    Beijos e obrigada pelo carinho que você tem lá com a Júlia!

    ResponderExcluir
  2. Oi flor!

    Muito legal doar livros já lidos para bibliotecas. Nunca pensei nisso e tenho uma caixa de livros que nao leio há muito tempo e nem cabe mais na minha estante.
    Vou procurar por aqui uma biblioteca para doar.
    Obrigada por compartilhar essas ideias ótimas. São essas iniciativas que faz a diferença.

    Beijos!

    Selma

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu liberto os meus amanhã, mas terão o mesmo destino da última vez, não vou conseguir ir pra cidade grande até lá.

    O Conde de Monte Cristo é um livro que ainda quero ler - li ele numa versão adaptada, então não conta. Na verdade, li muita coisa dos Dumas adaptado: Os Três Mosqueteiros, O Conde de Monte Cristo, e A Tulipa Negra: esse é bom demais - então quem o encontrou tirou a sorte grande.

    E concordo plenamente: fica bem mais fácil doar os livros com o tempo, conforme vamos exercitando o desapego. E vale a pena, muito.

    ResponderExcluir
  4. Pandora, como eu queria ser altruísta como você! Apesar da minha idade, ainda me recuso a deixar qualquer um dos meus livros. Eu não gosto nem de emprestar meus livros, quanto mais abandoná-los! Tá, eu sei, eu sou má, muito má. Me perdoa. bjs

    ResponderExcluir
  5. Gente, como eu queria ter "encontrado" P.S. Eu te amo!!!!

    É uma emoção perfeita "esquecer"

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Pandorinha, vamos ver se consigo fazer, no outro só consegui no último dia. É que meu grau de preguiça de sair de casa é ...sem grau! rs Tô ficando uma velhinha chata!
    Assisti ao filme, mas não li o P.S Eu te amo.
    Tomara que quem encontre os livros aprecie devidamente. Sempre.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Uau! Que coragem conseguir largar o Edmund Dantés num ônibus!!! Te admiro viu? Eu acho a ideia legal, até faria, mas definitivamente não com Dumas nem com Austen! Não mesmo, sou egoísta e pronto quando se trata desses dois.
    Mas venho sim pensando em fazer uma doação para a biblioteca da escola do meu bairro, foi a biblioteca que me ensinou a gostar de livros então acho legal retribuir, acredito que farei isso em breve principalmente com aqueles livros mais adolescente que eu tenho e que já não combinam tanto comigo.
    Beijos, amei o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana você me deixou culpada, juro... O Dantés... Aiii... Mas Dumas é uma autor tão completo, leva a gente a tantos caminhos diferentes.... ele precisava respirar o ar de Recife....

      Excluir
  8. Oi minha linda.. eu não tenho palavras pra agradecer o carinho lindo que senti ao abrir a embalagem e me deparar com o presente lindo.. Juntou o livro que eu era louca pra ler... com seu carinho.. e eu fiquei por minutos abraçadinha com ele no sofá.. as formigas perguntavam porque eu estava abraçada com o livro srsr
    Mas era como estar abraçando essa pessoa linda que tenho um carinho especial, mesmo assim distante..
    Eu assisti P.S Eu te Amo.... e era louca pra ler o livro.. já tinha namorado ele algumas vezes na livraria mas nunca trazia.. Mas imagino que era porque eu iria ganhar ele um dia.. e pode ter certeza minha linda... esse ficará guardadinho comigo.. lembrança de uma pessoinha linda que aprendi a admirar e que mora no meu coração.

    Olha que legal o meu post de hoje fala sobre o meu presente srsr
    Obrigada mais uma vez pelo carinho viu?

    ResponderExcluir
  9. Tenho que pesar nos livros que vou me desapegar apesar de o fazer constantemente através de sorteios e doações para leitura. Digo que isso é muito pouco em relAção a tantos liVros que recebemos, compramos e absorvemos sua leitura.
    Para que guardar só para você essas viagens incríveis por onde suas historias nos levam? POrque não não compartilhar com outros esses momentos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Uau! Pandora você libertou livros maravilhosos!!! Sortudo(a) de quem encontrar! Está muito boa essa blogagem e eu estou adorando passear pelos blogues e ler o que cada um libertou. Também libertei alguns e te espero por lá.
    Bjs
    PS: Lindo esse pensamento de Caio Fernando Abreu. Sou fãzona dele!

    ResponderExcluir
  11. Taí, Pandorinha,
    aprendi mais esta hoje, a de libertar mais exemplares na data do bookcrossing.Por que apenas um, né mesmo?

    Contei, tempos atrás no blog, que sempre liberto alguns livros durante o ano sem no entanto assinalar isto, mas lendo a Luma hoje, mudarei minha postura e farei posts relativos todas as vezes que libertar mais algum livro.
    Bom fim de semana.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calu eu também liberto de outras formas durante o ano, mas nem sempre registro... E sim, desde o ano passado que eu venho aproveitando o bookcrossing para espalhar o máximo de livros que posso por cantos diferentes... Só nunca fiz como você e a Ana Paula, entregar em mãos...

      Excluir
  12. Pandora... Ainda não consegui realizar o meu bookcrossing blogueiro :( Tanta coisa aconteceu essa semana - viajei à trabalho de segunda a quarta-feira e quando cheguei, descobri que a máquina fotográfica que tinha emprestado, não tinha sido devolvida - Acho que só domingo! Ah, vou ver se uso o celular mesmo!
    Você sabe a história do meu desapego relacionada a morte da minha mãe e como isso me fez prestar mais atenção a tudo que ela me ensinou a vida toda e sempre ressaltando o que a sua mãe também lhe diz.
    Tem um texto muito bacana do Alessandro Martins que está em uma resposta de um comentário recente no facebook. Ele também lista os motivos pelos quais devemos doar os livros, muito parecido com os motivos da Dª Coisinha... rs. Preciso conhecê-la!!
    Obrigada por mais uma vez participar do BookCrossing Blogueiro!! Vamos dividir para somar!!
    Beijus,

    ResponderExcluir
  13. Não faço nem questão de desapegar do livros que gosto. Sei que qdo tenho tempo irei reler, entao os guardo. Só doo os livros que sei que não vou ler de novo ou que comprei mas perdi a vontade de ler. Eu bem sei quemm ganhou PS eu te amo hahahahahahaha invejem-me meninas!XP

    ResponderExcluir
  14. Olá Pandora! Sou bastante desapegada. Sempre doei livros e no BookCrossing é a minha segunda participação. Meus parabéns pelo seu desapego. Beijo!

    ResponderExcluir
  15. Só livro maravilhoso!!! E que coragem pra libertar eles hein?

    Adorei tuas escolhas. Adoraria encontrar!!! :D

    Hoje tirei o dia pra conhecer os outros blogueiros que tb estão participando deste belíssimo projeto!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Que bom que gostou da minha cidade!! Sou suspeita pra falar, pq AMO!!! Amo até o calor daqui!!! hehehehehehe..

    Obrigada pela visitinha ao blog!
    Bjs! :)

    ResponderExcluir
  17. Olá Pandora!
    Como participante ativa desde o início desse movimento estou visitando todos os blogs que estão no evento do exercício do desapego ...libertando livros da clausura da estante!
    Excelente a sua participação.
    Gostei da lista das vantagens! E da frase final.
    Um abraço gostoso e parabéns!
    Foi bom vir até aqui.

    ResponderExcluir
  18. Pandora,

    É o começo para praticar o desapego.
    Eu gostaria de estar nesse terminal e encontrar um desses livros.
    Um lindo dia!Abraços

    ResponderExcluir
  19. Oi Pandora!

    Perfeito seu post e sua doação-desapego. Bom demais. Há alguns anos atrás, ao mudar de residência, tive que abrir mão de vários livros para liberar espaço e assumo: doeu! Mas fiquei feliz por doar todos à Biblioteca do bairro.

    A.Dumas é bom de ler e sim, o seriado Revenge é baseado na obra dele. Sou fã de carteirinha.

    beijo e obrigada pela visita ao Blue Moon.

    ResponderExcluir
  20. Parabéns Pandora pela sua doação a livros a biblioteca. O caminho certo é esse propagar a leitura a todo mundo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Se há algo que admiro na Dona Coisinha é este modo despretensioso ao emitir uma opinião, deixando muito claro que ela pode ser válida para alguns, mas em absoluto é a dona da verdade. Sua visão é ampla de que nem tudo o que ela pensa, cabe a todos, pois cada um tem suas experiências.
    Eu sou como a Alê, assumidamente egoísta com meus livros preferidos e não doaria. Tampouco mentiria aqui que sim, apenas para parecer desapegado.
    Participei do BookCrossing ano passado e este ano, mas admito que não foram livros que me doeram doar ou, no caso deste ano, sortear. O único livro usado que doei foi em minha primeira participação, doei a uma biblioteca, da Lygia Fagundes Telles por ser um livro que tinha certeza que não voltaria a folhear.
    Contanto, acho nobre a atitude da Luma e já deixei claro em seu blogue minha opinião acerca do BookCrossing.

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.