domingo, 1 de julho de 2012

Com o pé em casa!!!

Antes de começar esse post tenho que agradecer aos meus companheiros de virtualidade pela força que sempre me dão nesse processo de produção e escrita da dissertação a pós não seria a mesma sem o apoio... Sempre que compartilho uma angústia aqui recebo apoio de vocês e isso é muito bom!

Há momentos nos quais temos a faca e o queijo nas mãos, mas ainda assim nos falta um apoio para fazer o serviço ai precisamos de amigos para da aquele empurrão básico, aqui entre os mares da virtualidade eu vez em sempre encontro esse apoio básico. #Obrigada

Sim, voltando ao trabalho, a apresentação foi ótima, eu fiquei um pouco nervosa, como de praxe, mas tudo correu muito bem. As professoras que coordenavam as apresentações eram da Universidade Federal da Paraíba. Elas elogiaram meu trabalho e um grupo de alunas da UFPA que pesquisa o mesmo tema veio ver minha apresentação e nós conseguimos trocar idéias. Como é bom encontrar pessoas com as quais a gente compartilha interesses néh?!?!

Mas, o ponto alto da minha ida ao Piauí foi decididamente o encontro com a Vaneza com Z, depois de cumpri meus compromissos acadêmicos cheguei na pousada pulando, arrastei minha mala e fui embora para Parnaíba ser recebida pelo seguinte cartaz:


A parte o fato dela ter dito posteriormente que eu sou mais baixinha do que ela esperava e eu ter ouvido por trás dessa frase um "e também mais gorda!" o encontro foi ótimo.

Desvirtualizar uma amizade é uma experiência intrigante, em questão de minutos você compartimenta em um corpo quilômetros de conversas, sonhos conjuntos, compreensão mutua construída longe da concretude da vida cotidiana e próxima ao coração.

É muito bom encontrar alguém com quem você compartilha sonhos e pesadelos por tanto tempo e compartilhar com essa pessoa além da cumplicidades das confidencias trocadas por e-mail e blogs o calor de um abraço, a alegria dos sorrisos, a dor das lágrimas, a expectativa da chegada, a angústia da despedida e a promessa de um reencontro.

E sim, eu estou falando da Vaneza e não do Wolverine com o qual apareço na foto! Mas gente ele néh lindoooo!?!?!? Pessoalmente é mais eu juro!!! Deu vontade de trazer comigo na mala, mas a Vaneza não ia achar essa ideia legal, afinal ela também tem um vinculo afetivo com esse lindo!!!

Enfim, conhecer o Piauí foi ótimo! E essa Pandora voltou com para casa com a mala super cheia!

Cheia de livros, adquiridos na universidade abordando aspectos de meu interesse sobre o Piauí:


Cheia de versos sonoros que escuto agora através dos cds do Validuaté. Mesmo a Vaneza sabendo que não sou bem um animal musicalizado, assim que entrei em sua casa ela me deu esses dois cds:


Cheia de risos, como os que nasceram quando vi esse cartaz:


Gente só uma pessoa com TOC mesmo para corrigir pessoalmente o cartaz dos outros! Sim essa crase foi posta ai pela Balzaquiana com Z e eu tive que fotografar! #AnaPodeRir


Mas, talvez o que mais ocupou espaço na minha mala tenha sido os sonhos que essa Pandora compartilhou com aquela Balzaquiana enquanto caminhavam olhando o sol se por em uma praia localizada bem a esquerda do Paraíso.


"Já é tempo de sair do lugar
Já é tempo da tristeza acabar
Já é tempo de sair do lugar
Já é tempo da alegria girar
Pra ver se fica bem"

20 comentários:

  1. Ai, que viagem adorável você fez, Pandora! *------* #suspiros

    Fico muito feliz que você tenha tido progressos em sua pós e que tenha trocado ideias tão legais com o pessoal da UFPA. Você sabe que eu torço por você, por seu sucesso, e tais notícias só poderiam me alegrar um bocado.

    Sobre o encontro com a Vanessa: que arretado! Adorei os livros, os CDs e a fotinho com a correção da Vaneza! hahaha
    A foto de vocês duas no final não revelou muita coisa das suas pessoas, mas deu pra sentir pelos olhinhos das duas que estavam felizes.

    Lindo post, Jaci!

    Beijo. ;)

    ResponderExcluir
  2. Olá Pandora, isto sim, se concretizou em uma amizade. Quando sai da virtualidade, como você mesma diz.
    Não compreendo como alguém não pode ser musicalizado, eu, sem música, não respiro.
    Obrigado por topar participar da Blogagem Coletiva, estou ansioso para ler seu post.
    Grande abraço do "Planalto Central".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Christian, eu acredito que amizade é como o amor não precisa necessariamente do contato físico para existir. Mas respeito muito sua opinião a esse respeito!

      E sim, espero consegui participar da sua proposta de blogagem!

      Cheros nego!

      Excluir
  3. Que legal!! Deve ter sido muito bom...

    Quem sabe um dia não realizo este desejo tambem, tornar real uma amizade virtual.

    Bjs e bom domingo!

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela sua apresentação bem sucedida!
    Adorei a palavra "desvirtualizar". Espero um dia poder usá-la também.
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo trabalho! Espero aquela colaboração, hein?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Fico contente por vc ter se saído bem, sobrinha. Parabéns!

    ResponderExcluir
  7. Olá Jaci!

    Duas realidades que aqui citasse, nós aqui de casa vivemos...sair da virtulidade e tornar realidade, foi muito legal, quando uma amiga virtual veio nos visitar...tempos depois, retribuimos a visita e ficamos contente com o que ocorrera.
    A segunda realidade, foi de estar sentindo na pele o que muitas famílias já sentiram, por ter um dos membros da família se tornando usuario de drogas...mas com a fé renovada, esperamos em Deus, que tudo volte ao normal por aqui.

    Abraços do velho Jota.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jota, vou ficar aqui torcendo e orando muito para que você possa superar essa realidade difícil de ter um ser amado usando drogas, sei bem o quanto isso doí!

      Excluir
  8. Sim, eu ri com a história da crase!
    Essa história de placa, me lembrou a Tita. Quando eu fui visitá-la, quase que ela colocou a guria da rodoviária com uma plaquinha "Bem vindo Bastião" ou coisa do tipo.
    A V. me disse que te deu os CDs do Validuaté, aí eu disse pra ela que tu já conhecia "Eu só quero acabar com você", que tu adorava a música, aí ela me disse que tu disse que eu tinha mostrado pra ti... Eu não resisto a Validuaté! Como a V. disse, se a minha missão é espalhar Dumas pelo mundo, a dela é espalhar Validuaté.
    Como disse, um dia vou pro PI ver um show deles com a V., e aí te arrastaremos junto!

    ResponderExcluir
  9. Gostei especialmente desse post. Estou feliz que você tenha ido bem na apresentação, mas meu estômago fica ceio de borboletas só de pensar que um dia vai ser a minha vez. Acho que estou prestes a desvirtualizar minha amizade com as chefinhas do saleta. Também gosto do wolverine, rss mas aqui eu tenho um carinho pelo meu yusuke de pelúcia, vulgo: o cabeçudinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o meu não Aleska! Nervosa sou eu nega!!!

      Excluir
  10. Ah! Mas deve ser tudo de bom! Ainda não concretizei em um encontro nenhuma amizade virtual - isso que dá morar ns confins do mundo - mas acho que tua frase se aplicaria bem ao sentimento do momento, seria muito intrigante.

    Que bom que tudo deu certo, e bem vinda de volta ;)

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo "bem vida de volta" Luciano, e sim acredite a Vaneza não mora bem em um lugar acessível, não se sinta um morador solitário dos confins do mundo!!!

      Excluir
  11. Menina, não podia deixar de comentar esse post tão especial, para te dar os parabéns pela apresentação. Fico muito feliz que vc receba o reconhecimento que merece.
    Bom saber que essa viagem rendeu momentos tão maravilhosos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe Tita, obrigada!!! Bom ter ver por aqui!!! :)

      Excluir
  12. Invejinha branca, adoraria conhecer a Vaneza com Z!
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Conhecer finalmente uma amiga é sempre bom, ainda mais quando se trata da VaneZa!
    Bjs!
    Rike.

    ResponderExcluir
  14. Seja bem vinda, Jaci! sua sua viagem deve ter sido massa! Xeros!

    Ps: o Facebook sente sua falta... rsrsrsrs

    ResponderExcluir