sexta-feira, 6 de julho de 2012

Blogagem Coletiva: ESPIRITUALIDADE!


O Christian do Escritos Lisérgicos propôs essa blogagem e eu resolvi tentar falar sobre esse campo fundamental da minha vida.

Confesso que nos últimos tempos não tenho sido nem um quinto do quarto da cristã que gostaria de ser, estou muito distante do meu ideal de pratica cristã, desde abril deixei de frequentar a Escola Dominical e levando em conta que eu era a professora mais antiga em exercício daquela igreja local especifica imagine até que ponto vai a minha atual crise existencial.

Mas, minha crise existencial diz respeito a minha igreja local, a minha denominação, Assembléia de Deus, ministério de Recife sob a tutela do Pastor Aílton José Alves (cito nomes pois existem muitas Assembleias de Deus e meu problema é especifico e não genérico) e aos caminhos que vem sendo escolhidos pelo meu pastor presidente e não em relação a Deus. No entanto, como tudo isso faz parte dos caminhos da religião resolvi não omiti esse capitulo do livro "Espiritualidade da Pandora".

No mais, se a minha crise com a minha denominação igreja local é latente, em relação a minha fé confesso que dúvidas me faltam.

Sou Cristã, a Bíblia é meu livro de fé e a parte as muitas questões levantadas pela ciência penso que a fé não precisa de explicações cientificas para ser, assim como a ciência não carece de justificativas de fé para existir.


Algumas pessoas me questionam em relação ao fato de ter me graduado em História e permanecer sendo uma pessoa de fé, mas aprendi ao longo de minha formação que a ciência é o lugar da dúvida, a ciência, não se constrói com certezas, o cientista duvida de tudo e é assim que nós descobrimos coisas e construímos conhecimentos a cerca da realidade e quando esse conhecimento se transforma em certezas acabou a ciência e virou uma forma de fé.

Já a fé não, a fé se constrói baseada em certezas, em crenças firmes. O fiel não vacila, ele crer no seu livro, como cristãos, judeus e muçulmanos, ou na narrativa passada de pai para filhos, como no caso do candomblé, umbanda e etc. Não há espaço para duvidar ou você crer ou não. Quando você começa a duvidar da sua fé é sinal que você a perdeu e está no caminho de achar outra ou não achar.


E sim, eu penso que fé e conhecimento cientifico podem correr caminhos paralelos e um não precisam se justificar mutuamente ou se deixar provar em pelejas eternas a respeito de sua veracidade.

Nenhum historiador precisa me dizer que a Bíblia é verdadeira para que eu creia nela. Assim como nenhum pastor precisa me dizer que minhas fontes não contam toda a verdade sobre o passado, elas apenas me dão pistas sobre o que houve e que a ciência é falha em suas conclusões e desse jeito eu nunca vou chegar a uma Verdade, porque isso é uma obviedade.

Bem, a beleza da fé é a certeza e a beleza da ciência é a duvida. Então está Ok! que eu creia na Bíblia mesmo sem conseguir provar cientificamente que uma consciência superior forjou cada linha, até porque ciência não prova nada em caráter definitivo, no máximo ela estabelece consensos.


Assim como está ok que a ciência não vai me dar verdades através das quais eu possa viver e nem precisa. Deus me proteja de me tornar uma historiadora cheia de verdades, no máximo eu quero me tornar uma historiadora cheia de conhecimentos a cerca do passado e de dúvidas que me façam uma eterna pesquisadora sempre intrigada por conhecer novos aspectos a respeito da vida dos que viveram e morreram antes de mim e do mundo que eles nos deixaram como herança.

Para concluir, lembrei de um texto que escrevi a quase dois anos atrás chamado "Preciso falar de fé" esse texto continua exprimindo a minha verdade em relação a fé e talvez por isso, por ter fé, eu precise ressaltar para finalizar que nessa área RESPEITO com letras maiúsculas nunca é demais. Ridicularizar, fazer chacota, inferiorizar a fé alheia é um ato de violência injustificável.
_____________

30 comentários:

  1. Olá, tudo bem?
    Muito interessante teu texto, assim como ler seu ponto de vista e sua experiência na espiritualidade.
    Me pareceu essencial o que colocaste a respeito da fé, apesar de todos obstáculos que possamos ter.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Essa blogagem é uma ótima oportunidade de saber mais sobre cada um em relação à espiritualidade. E tocas no RESPEITO, que deve estar sempre presente! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Olá,

    Como disse a Chica, nesse tema conheceremos mais o que o outro pensa sobre esse tema tão perplexo.

    Gostei do seu texto...

    Saudações

    ResponderExcluir
  4. Fé é algo íntimo e intraduzível não importa o que a razão e a racionalidade diga ou prove.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  5. Pandoraa, saudade de você!
    Faz um tempão que não passo aqui na sua caixa...
    Que bela postagem e grandioso exemplo de fé :)
    Muita luz querida e grande beijo.

    Ly

    ResponderExcluir
  6. Texto maravilhoso.Penso que o mais importante é o respeite de um para com o outro. Linda sua fé. Abraços e dias de paz e harmonia.

    ResponderExcluir
  7. Faltou dizer que também estou participando da blogagem coletiva. beijinhos.

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Obrigada por ter passado lá no blog. :) Já estou seguindo aqui *-* E você elogiou minha resenha do El Cid e venho aqui e me deparo com um texto super legal sobre algo que ando pensando também. Adorei sua perspectiva de fé.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
  9. Boa postagem! Bem específica e isso é bom. É interessante conhecer a visão de outros blogueiros e isso só se dá dessa forma, de dentro pra fora. Divergimos em várias questões de pensamento. Mas também aposto que não deves gostar de doce de leite com salame, como eu. As pessoas são diferentes. Pensam diferentes e isso é maravilhoso. http://salpage.blogspot.com.br/2012/07/blogagem-coletiva-espiritualidade.html

    ResponderExcluir
  10. "...por ter fé, eu precise ressaltar para finalizar que nessa área RESPEITO com letras maiúsculas nunca é demais. Ridicularizar, fazer chacota, inferiorizar a fé alheia é um ato de violência injustificável."

    - Inicio o meu comentário com as últimas palavras da sua dissertação, por considerá-la magnífica sob o ponto de vista da aceitação e do respeito aos pontos de vistas, e opiniões alheias, acerca de tudo!

    Li atentamente o teu texto, buscando compreender o dilema da Pandora, quanto disseste logo no começo tratar-se de um campo fundamental da tua vida. Pois bem, te considero, querida, tão centelha luminosa, quanto eu, nesse título que eu mesma me dei, por me considerar criação do Foco de Luz Incriada, que é Deus, e como tal, você usa do mais sagrado direito outorgado por Ele que é o de PENSAR, e de ter dúvidas, e de questionar,discordar, aceitar, negar, e buscar, buscar incessantemente pelo teu espaço nesse mundo, onde possa exercer como lhe convém a tua espiritualidade.E, isso, é o que realmente importa!

    Parabéns por sua participação brilhante nessa Blogosfera Coletiva , adorei!

    Beijos da Lu...

    ResponderExcluir
  11. Que bom que vc conseguiu conciliar a fé com a ciência. Eu resisti nessa ambiguidade até o meio da graduação, agora minhas perguntas me ajudarma a construir outra coisa, outra noção sobre divindade, não que seja algo científico, mas com certeza é algo maleável. Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá Pandora,

    Primeiramente quero te parabenizar por ser minha colega de profissão, também sou historiador. E como tal sabemos que a ciência diz uma coisa hoje e amanhã pode não ser mais verdade, tudo é muito relativo. Depois porque, apesar de termos visões diferentes a cerca da espiritualidade, seu texto foi belíssimo, principalmente quando mostra que religião e ciência não são excludentes, podem caminhar em paralelo!

    Muitas vezes os homens e mulheres formadores de opinião junto as religiões são falhos, mas a fé em si não.

    Adorei estar aqui!

    Abraços Flávio,
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
  13. Olá! Estou passando aqui já que você reclamou que nunca passo por aqui né! Eu acho esta questão muito interessante, eu fui cristão até uns 13 anos, quando comecei a questionar algumas coisas e decidi me afastar para que pudesse estudar outras religiões sem problemas. Atualmente sou agnóstico teísta, portanto gosto de estudar várias religiões. Atualmente estou estudando especificamente as religiões do extremo oriente e estou descobrindo várias coisas interessante.
    Pretendo passar por aqui mais vezes agora e até a próxima o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Eiti agora fiquei constrangida!!! Eu só estava brincando, claro que vc não precisa comentar aqui para que eu comente lá!!!

      Mas sim, depois compartilhe conosco o que vc tem aprendido sobre essas religiões na Enciclopédia Otaku, afinal as religiões orientais inspiram muitos autores.

      Excluir
  14. Amei o texto Pandora, concordo muitíssimo sobre o que vc falou, a ciência quando deixa de ter dúvidas para ter certeza deixa de ser ciência e passa a ser religião, acho que o mesmo acontece com o ateísmo, eles tem tanta certeza que Deus não existe que talvez sem perceber estão sendo religiosos nessa crença, o que é bem contraditório, e isso não é uma critica aos ateus, (assim como muitos deles respeitam a fé alheia, eu respeito seu direito de não crer)é apenas algo que eu tenho observado.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adriana realmente nós temos opiniões muito parecidas em relação ao assunto fé. Tanto vemos a Bíblia de forma parecida quando essa relação dos ateus com a "não crença". E sim, como você também respeito o direito deles de não ter fé e não acho que isso os torne pessoas más, cruéis e sanguinolentas!

      Excluir
  15. Olá Pandora, apesar de sermos conterrâneas, rs, pouco nos visitamos, eu por falta de tempo mesmo, entretanto zapeando hoje deparei-me com este tema "espiritualidade" que me entusiasma. O melhor da Blogagem Coletiva é justamente esta gama de conceitos sobre o tema que variam em diversidade e riqueza de conteúdo. Sua abordagem correlaciona a Fé com a Espiritualidade, realmente é uma das vertentes desta,talvez a fundamental como expressão de um ser espiriual, sem ela como caminhar? Vejo a espiritualidade como manifestação da essência de cada indivíduo . A Religião seria o alicerçe para isto. Parabéns pelo texto, suas colocações sobre a ciência x foram esclarecedoras.

    ResponderExcluir
  16. Olá Jaci!

    Muito interessante este seu relato sobre quem cre e caminha motivado por sua fé.

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Ah, eu fico meio tenso ao comentar posts sobre religião...mas vamos lá. Sou Católico, família toda é, mas não sou "aquele católico", regrado, que vai a todas as missas, reza o terço e etc. Tenho minhas santas de devoção (no plural, são quatro, que sempre considero que me atendem mais do que realmente mereço, mas também não estou reclamando), uma consciência que, se me castiga de vez em quando, também me livra de fazer muita besteira, e me sinto bem com minha fé.

    Meu problema com minha religião se trata de uma divergência de pontos de vista: não gosto do movimento carismático, não me sinto bem, e o padre atual da paróquia é, advinhe, tão carismático que fez até uma missa sertaneja. Preferia a boa e velha missa tradicional, parada mesmo, com sermão longo, mas fazer o quê?

    Agora, concordo quando diz que religião e ciência podem coexistir, desde que se respeitem - mas este é o segredo para tudo nessa vida não é, rs?

    O tema rende, e muito ;) Beijos.

    ResponderExcluir
  18. Nós já discorremos bastante sobre este assunto no Facebook e eu não a vejo como uma pessoa em crise existencial, penso que crise existencial estava eu há uns poucos tempos atrás. rs.
    Seu problema está com a denominação que frequenta e não com sua fé exatamente. E penso ser um bom sinal, quer dizer que questiona e não segue líderes cegamente como muitos o fazem. E eu entendo esta sua resistência em aparentemente ter se isolado e não buscar outra denominação. Vejo tantas pessoas (tal como eu fiz) pulando de um lado para o outro e não se firmando em lugar nenhum, criando ainda mais confusão na cabeça.
    Eu creio que estou na linha divisória entre o agnosticismo e o ecumenismo. Você sabe o tanto de locais que frequentei e o quanto tive questionamentos a respeito do Cristianismo e outras doutrinas.
    Valeu por concordar com a proposta da Blogagem, muita gente "amarelou" de última hora e, ainda assim, felizmente, houveram muitos participantes que, tal como você, não sentiram temor em expor o que pensam sobre o tema e foram respeitosos.

    ResponderExcluir
  19. Olá, estou tentando comentar em todos os blogs que paticiparam da blogagem coletiva.
    adorei seu testemunho, sincero e muto maduro.
    respeito é realmente uma palavra mágica, que abre portas ou fecha de maneira irremediável.
    também não perdoo a falta de respeito e penso que voce foi muito feliz em suas colocações, assim como penso que voce é muito feliz em sua religiosidade.
    Parabéns.
    um abraço.

    ResponderExcluir
  20. Acho muito bonita esta certeza, esta força que vem da fé...
    Belo testemunho e texto!

    ;D

    ResponderExcluir
  21. Olá, Pandora! Primeiro quero agradecer sua visita lá no Umas e outras...

    Como vc leu em meu blog, eu tenho um grande problema em aceitar igrejas e religiões e foi um desafio escrever sobre essa temática pois tive receio de ofender alguém e essa realmente não era minha finalidade. MAs, acho que consegui expor de forma menos radical possível meu ponto de vista.

    Apesar de termos pontos de vista diferentes em algumas questões, achei muito coerente a forma como vc escreveu!

    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir
  22. Oi, Pandora, achei muito interessante o que você disse sobre a Ciência, e em muitos pontos, concordo com você.
    Particularmente, não vinculo espiritualidade a religião, é o caso de dizer que, para mim, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.
    Quanto á sua espiritualidade, ela está visível nos seus textos, pela forma que se expressa, e pelo efeito que causam. Bom, pelo menos os que li, são assim.
    Sobre religião, respeito todas, e acho interessante a diversidade de crenças, há beleza e significado em todas. Infelizmente, há os que as enfeiam, que tiram a sua credibilidade, e que destroem seus mais profundos valores.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Pandora!
    Gostei imensamente do que você disse sobre a beleza da fé ser a certeza e a da ciência a dúvida! Você parece ter muita fé, e eu concordo com o Christian, não a percebo como alguém passando por uma crise. Gostei do seu post, e de conhecer a sua opinião. Por mais que você esteja questionando alguns acontecimentos dentro de sua religião, não questiona a sua fé.
    Um grande abraço!

    PS: Desculpe-me o atraso no comentário da postagem. Ainda não consegui ler todos os posts da blogagem coletiva mas quero fazê-lo. O tempo é um pouco curto, mas eu chego lá :)

    ResponderExcluir
  24. Boa tarde, Pandora, como vai?
    Creio que cada um de nós deves seguir sua própria voz interior e buscar sua própria espiritualidade, sem depender da opinião de ninguém.
    Assim como a Joicy, eu não sigo nenhuma religião, por achar que não há necessidade disso, mas respeito totalmente quem o faz e jamais discuti com alguém sobre isso e nem pretendo fazê-lo.
    E também acho que religião e espiritualidade são duas coisas completamente distintas.
    Abraço, Pandora.

    ResponderExcluir
  25. Gostei da forma como expressastes suas crenças, e acredito também que fé e ciência podem caminhar lado a lado, e inclusive auxiliarem uma à outra.
    E é muito bom saber que sua fé é o suficiente para que você não se afaste da vivência de sua espiritualidade, por ter se afastado da Igreja (local específico). Parabéns por manter-se firme na fé. Abraços e boa semana.

    ResponderExcluir
  26. Gostei do seu ponto de vista, beijos☻

    ResponderExcluir
  27. Gostei da definição. Ciência realmente é dúvida, pois sem ela não se questiona e se busca. Fé é certeza, sem certeza do que se tem fé. Muito bom XD
    Ps: desculpa a demora, não tive muito tempo e estou visitando muitos blogs somente agora
    Grande abraço

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.