segunda-feira, 18 de junho de 2012

"Sonhos são esquisitos, idiotas e me apavoram." - Parte 3

Pois é, (toda vez que começo um post com "Pois é" pode espera leseira) já que esse é o terceiro post que escrevo com esse titulo, posso dizer que estou construindo uma série baseada na afirmação da Rose em Sandman???

Talvez, pode até ser... já que quanto mais fujo das artes produzidas sob a inspiração do universo onírico mais elas parecem me perseguir. Devo ter um imã para isso e o melhor da história é a capacidade que essas obras, por mais leves que sejam, tem de promover uma sutil bagunça na frágil organização do meu próprio mundo onírico.

O ultimo livro que andei lendo "O sonho de Eva" um romance brasileiro com elementos de suspense e ficção cientifica, que chegou a mim através da Saleta de Leitura, me fez uma vez mais refletir sobre o que mostram e escondem os sonhos...

Até cometi a temeridade de anotar um sonho e pensar a respeito, exercício que não gosto mesmooooo com muitooosss "ooos".

Enfim, para, com pleonasmo e tudo, "botar para fora" todas as lembranças que "entraram para dentro" durante a leitura resolvi fazer um post falando sobre as obras que mexeram com os meus sonhos e mexem até hoje.

A primeira produção que falava de sonhos e me fez questionar os limites e possibilidades do mundo onírico foi o filme Vanilla Sky com Tom Cruise e Penélope Cruz. O drama de David, personagem principal do filme, e o desenrolar de toda história me fez esgotar todo meu estoque de lágrimas, quase fiquei desidratada. Foi através dessa história que descobri a criogenia.


Assistir Vanila Sky não mudou minha vida, mas colocou inúmeros "e ses" na minha cabeça por muito tempo e até hoje quando digo que "Queria ter nascido gato!" lembro de Penélope Cruz dizendo: "Te vejo em outra vida quando formos gatos.".


Outro que balançou as estruturas e me fez pensar nos sonhos foi obviamente o Senhor dos Sonhos, Morfeu, popularmente conhecido como Sandman. Conheci essa obra de Gaiman primeiro pela net, só bem depois consegui adquirir parte do material impresso referente a esses quadrinhos de fins da década de 1980 a de 1990.


É impressionante como Gaiman pega referencias dos mais diversos lugares e sintetiza nessa obra: Mitologia Cristã, Psicanalise, Shakespeare, Mitologia Grega, nem mesmo a África foi esquecida em seus escritos.



Os Perpétuos formam uma família para lá de interessante, de certa forma eles são os filhos e os pais da humanidade.


Nesse ritmo outra obra que me fez refletir sobre sonhos foi o popular e recente A Origem, com o Léo DiCaprio muito fofo, interpretando o obstinado Dom Cobb.


Já assisti esse filme umas trocentas vezes sozinha e também com meu irmão, excelente cúmplice para qualquer tema e em especial os existenciais. Sempre termino desejando firmemente que ele tenha resolvido suas demandas e encontrado seu final feliz, mas, não consigo convencer a mim mesma dessa hipótese. Na minha opinião "A origem" é um filme que não acaba quando termina.


Por fim,  a coisa mais louca que já vi produzida a partir do que se pensa sobre sonhos foi o filme Waking Life.


Assisti parte desse filme sozinha, parte com meu irmão e tive a impressão que juntaram todas as conversas loucas que tivemos na madrugada e mais as de inúmeras outras pessoas e colocaram em um único lugar. Muito louco, as vezes confuso, ao mesmo tempo interessante e diferente.

Admito que grande parte das produções que vi ou li sobre sonhos foram interessantes, as vezes até emocionantes como Vanilla Sky.

Contudo, de maneira geral, com exclusão apenas para um certo sonho com Centauros, acho muito correta a fala de Rose Walker: "Sonhos são esquisitos, idiotas e me apavoram.".



23 comentários:

  1. Pandora, eu sou sonhador por natureza, viajo mesmo acordado. Agora sonho-sonho, o noturno, tenho bem mais pesadelos e acordo a casa toda berrando a plenos pulmões.

    Comecei "quase agora" a ler O Sonho de Eva, e até onde fui estou gostando.

    Ah, confesso que desisti de Vanilla Sky, não consegui entender qual era a do filme, e ou parava de ver imediatamente ou ficava doido de pedra. Só me enrosquei novamente em um filme assim com E Não Estou Lá.

    Não conhecia muitas das referências que usou, vou anotá-las, quem sabe uma hora esbarro com elas.

    Dois abraços ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah, sonhar acordada é comigo mesmo, meus joelhos que o digam, mas sonho-sonho putz... a Rose disse tudo sobre eles, "são esquisitos, idiotas e me apavoram".

      Abraço para você também!!!

      Excluir
  2. Concordo Pandora,
    Sonhos são muito esquisitos....
    Tenho cada um que acordo pensando que sou doida..rsrs
    Boa semana
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkk Nós Caroll, eu também sonho cada coisa!!!

      Excluir
  3. Foi mágico o seu comentário em meu blog. Fico surpresam de como existem varias que percebem as mesmas coisas que eu, que essa beleza não é fundamental e muito menos importante, É SÓ A CASCA, simplesmente isto. Eu por exemplo, me sinto minimizada quando dizem que sou bonita, ou que poderia ser mais, não quero mais me preocupar com a minha aparência (claro, higiene é uma coisa, padrão de beleza totalmente outra). O que quero dizer é que meu cabelo é assim, minha pele é esta e não vou mais me importar com o que pensam sobre isso, agora se forem contribuir com o meu intelecto, serão muito bem vindos. Sobre os sonhos, a minha religião diz que são exatamente o que parecem, se sonhei com um gato, ou é porque vi ou pensei nisto, ou porque verei, ou porque meu subconsciente esta ligado a um momento onde vi este animal. Sempre tem uma ligação com a vida "acordada". escreves muito bem ^^ bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. May ai que massa te receber aqui!!! Que bom que vc curtiu meu comentário lá, concordo amplamente com você, e sim, há uma diferença entre higiene e padrão de beleza e é isso que as vezes as pessoas não respeitam.

      Excluir
  4. Posso dizer o mesmo, pq eu tenho cada sonho!! Baixei Waking Life pra ver, não tinha visto!
    Adoro esse universo dos sonhos e vidas além!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia eu tenho uma relação de amor e ódio com esses universos tanto me atraem quanto me perturbam! #Fato

      Excluir
  5. eu acho que vc poderia falar em outros posts um pouco mais sobre cada uma dessas produções. O que é onírico? boiei legal rsss. Eu gosto dos meus sonhos, a não ser qdo são pesadelos ou eu sonho que estou estudando. parece que não dormi direito kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aleska você é má!!! Eu dizendo que fujo de coisas que fazem referencia ao mundo onírico/sonho e você querendo que eu fale mais a respeito!!! #MeninaMá

      Excluir
  6. Sonhos apavoram porque mostram o que nos feriu, o que deixou marcas e expõem os nossos desejos. E nem sempre queremos saber o que existe em nosso subconsciente.

    ResponderExcluir
  7. "Te vejo em outra vida quando formos gatos." Tbm acho lindaa a frase,chará.
    Sonhos...eu sou idealista por natureza. Eles não alcançam tudo que minha alma passeia...mas gosto deles. =)

    ha! Tô tentando seguir o "em quantos" há um tempão e não consigo...não aparece o link. =(
    Manda para mim?

    Cheiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jaci eu estou tentando resolver esse problema e não consigo!!! Me desculpe!!!

      Excluir
  8. Pandora e Luciano.

    Eu tenho raivinha do Cruise por ter estragado o "Abre los ojos" nesse Vanilla Sky. Não ficou legal, o original é bem melhor. Depois que a gente assiste um e outro fica imaginando o porquê (sotaque Patrícia Pirota) o bendito foi fazer esse filme. Inclusive a Penélope Cruz tem o mesmo papel! Inacreditável.

    Mas concordo que a história, tanto em um quanto em outro é ótima!

    E Sandman... sem palavras. É bom demais.

    Mas quem é mais velho tem um velho conhecido participante de "sonhos" um pouquinho menos onírico: Mr. Freddy Krueger! O meu preferido é o terceiro filme, onde o pessoal que sonha com este simpático senhor está fazendo tratamento psiquiátrico e ele os ataca um por um dentro do hospital psiquiátrico.

    Perturbações...

    =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz se Abre los ojos é melhor que Vanilla então eu preciso ver esse filma... Aff, não tem jeito, minha relação de amor e ódio por tudo o que se refere ao mundo onírico é muito forte!!!

      Excluir
  9. Sonho o tempo todo, como um verdadeiro cronópio (os cronópios são seres sonhadores por natureza). Nos meus sonhos, tenho tudo o que eu quero. Ando farta de tanta realidade.

    Vanilla Sky é um ótimo filme. Surreal, como são os sonhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ligéia que bom te ler/ver aqui!!! A realidade tem o dom de cansar, os sonhos o de confundir os sentidos... Ai... nem sei o que desejo, bem disse Fernando Pessoa: "Não quero nada."

      Excluir
  10. Olá Pandora,

    Eu também sou um grande sonhador, tanto pelo lado romântico do termo como pelo ato em si, alias sempre que durmo sonho. E Waking life também achei muito louco e adorei ver o mesmo em sua lista das obras que mexeram com os seus sonhos.

    --> Blog Telinha Crítica <--

    ResponderExcluir
  11. Creio que a Ligéia falou em sonhar acordado, não no sentido literal.

    Nesta noite tive um sonho, que gostei muito. Seria ótimo que se tornasse realidade, mas está difícil, muito difícil!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acordada eu também sonho sempre Sr. Tio Verden!!!! São os melhores sonhos!!!

      Excluir
  12. Eu sempre tive uma relação estranha com meus sonhos, eu muitas vezes os manipulo, eu sei que tô sonhando e sei que as pessoas que estão ali não são reais, então eu me permito fazer tudo que eu quero. Também consigo voltar a um sonho de onde ele parou. E sempre paro pra pensar se os meus sonhos são meu inconsciente querendo dizer alguma coisa. Dia desse uma pessoa me disse que não tinha nada há ver eu dizer algo que eu disse a certa pessoa, daí eu sonhei que mastigava uma bisnaga de super-bonde. Até hoje eu tô tentando descobrir se o meu sonho quer que eu fique mais quieta, ou que eu não posso permitir que outros venham me dizer o que eu devo ou não falar. Eu já fiz um post sonhe meus sonhos mais recorrentes, vc deve ter lido lá pelo blog.

    Quanto ao filme A Origem... É uma viagem total. Você precisaria também ter uma aula de Fisiologia Humana sobre a questão dos sonhos. É muito massa! Eu às vezes me acho meio maquiavélica, porque aquilo que o Leo faz no filme, entrar em vários estágios do sonho a pessoa só pra implantar uma ideia, isso eu faço com as pessoas acordadas. Na realidade, eu sempre achei que quando se está acordado se está em transe, e quando se está sonhando, aí sim vc é livre.

    BeijoZzz

    Teremos longas noites para conversar sobre isso. kkkkk

    ResponderExcluir
  13. Texto muito bom... gosto muito do estilo de leitura quanto de filme, adorei.

    ResponderExcluir