sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Entre as Ciências Exactas...

Dizem que pessoas que gostam de ciências humanas, tipo História, de literatura e derivativos não são muito chegadas nas ciências exactas... Obviamente que esse dito tem lá sua razão de ser, a disputa entre os cientistas naturais e os cientistas ligados as humanidades é antiga, data de séculos atrás.

Os cientistas da natureza, físicos, químicos e derivativos em geral não gostam de admitir que um saber  não comprovado em laboratório é cientifico e os cientistas ligados as humanidades gostam de dizer que o povo das ciências exactas só entende de vidros, formulas e bombas atômicas (o que tem um fundo de verdade \o/)!!!

Birras... muitas birras... disputas... muitas disputas... Eu que o diga, afinal eu tive a honra de ainda estudante de História me apaixonar por um estudante de Química e acredite eu herdei dessa relação um ódio profundo e ilimitado pela donzela explosiva... Estou contando os dias para vê minha irmã passar no vestibular para ter o prazer de queimar em alta fogueira todo e qualquer livro de Química que resida em minha casa, e não, não vou doar a biblioteca nenhuma, preciso ter o prazer dessa queimada!

Já com Física eu não tenho problema existencial nenhum, alias se a Química para mim tem tons femininos, talvez pelas experiências sempre contento misturas, soluções, ácidos, bases e sais que remetem muito a cozinha (ou pelo meu ciúme e amor frustrados rsrsrs), a Física para mim tem um tom masculino, é a ciência da mecânica, da eletricidade, dos fenômenos naturais... grandes tecnologias são desenvolvidas nos laboratórios e tem a fabulosa fibra óptica.

Hoje eu encontrei com um amigo que estuda física, ele está na fase do mestrado e pesquisa coisas referentes ao tema Fibra Óptica, passamos uma boa hora falando unicamente nisso e nessa hora inteira ele me explicou que tudo que eu escrevo no meu pc se transforma em luz e é transmitido por quilômetros e quilômetros de fibra óptica até chegar a outro pc em qualquer parte do Brasil e do mundo.

E sim, que o mesmo acontece com nossa voz quando ligamos para nossos amigos ou parentes que moram  longe,  nossa voz vira luz e viaja na velocidade da luz até chegar aos ouvidos de nossos entes queridos que estão tão... tão... distantes, e que um fio de fibra óptica, que aliás é vidro, um fio infinitamente pequeno de vidro, é melhor condutor que muitoooo cobre junto, além de mais barato.

Pode parecer bobo, mas eu nunca tinha parado para pensar nisso. Fiquei assim chocada, ouvindo e ouvindo sobre como esse processo acontece e todos os detalhes científicos da coisa (pois é, com físicos vc não escapa dessa parte).

Ah, no final eu ganhei até um presente, uma parte do aparelho que ele estava manipulando hoje a tarde lá na Área 2 da UFPE e um convite para conhecer o laboratório.

Parece estranho, mas é assim quando você se relaciona com os cientistas da natureza, o papo deles é estranho, eles te explicam coisas que vc nunca sonhou, nem precisou saber, te falam de equações e soluções e etc..., te dão presentes estranhos e te convidam para visitar o laboratório... São tudo menos comuns!

Meu presente incomum: receptor de fibra óptica!

12 comentários:

  1. realmente é um presente diferente! mas é muito legal, o que a gente ganha em conhecimento, aprende coisas que nunca imaginamos existirem (como vc falou), etc. é um grande enriquecimento cultural!

    eh isso ai!
    bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Pandora, saber escutar é uma qualidade que só lhe trará benefícios - conquista o amigo e ainda aprende muito! O Brasil irá passar fibra optica por toda sua costa, assim como todo o mundo. Algo revolucionário e que aumentará em muito a velocidade das informações. Encanamentos de luz ou guia de ondas que ligarão continentes!!
    Na escola eu era muito boa em exactas, hoje nem tanto, mas vivo em ciclos, entre as ciências.
    Ah!Dorei o seu comentário no "Luz", porque não sei se viu o banner que fiz e coloquei entre as widgets de seguidores "Só blogueiro entende blogueiro" :)
    Bom fim de semana!!

    ResponderExcluir
  3. Tenho muitos amigos assim... alias, tenho um pai assim! E eu sou daquelas humanistas que curtem o papo de exatas. Por que o que eu gosto de verdade é de saber, aprender, entender cada vez mais esse mundo que é feito de pessoas e pelas pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Toda a gente precisa de cumplicidades, e "esses seres" não fogem à regra. :)

    Beijo :)

    ResponderExcluir
  5. Nossa que aula!
    Vim conhecer a sua caixa e já me encantei com tanta riqueza que tem aqui.
    Sem falar que somos conterrâneas. rsss
    Adorei!
    Xeros

    ResponderExcluir
  6. Oi querida, pois essa é a fase que passo, estou lutando contra mim mesma, pra sair dela, e vou conseguir, acredito que vou...

    Menina fugi da aula de matematica sempre gostei de português esse era meu companheiro rsrsrs..

    beijo e obg por tua companhia...
    bom fdsemana..

    ResponderExcluir
  7. Realmente..que aula! Amei seu post, seu blog, seus textos. Obrigada pela visitinha lá no meu blog Vestido de Rodar, pelos comentários carinhosos. Já estou te seguindo! Grande beijo, Rejane

    ResponderExcluir
  8. Também sou mais de letras...mas acaba por ser indissocíavel uma área da outra...

    Mas nem só de fibra óptica vive o mundo:9

    ResponderExcluir
  9. M. concordo amplamente com você, não só de fibra óptica vive o mundo e que bom!!!

    ResponderExcluir
  10. Só tenho que rir, odeio Quimica, nada relacionado é que fui péssima aluna na matéria e só passei colando. Já Física, fui um pouco melhor que péssima, mas alguns dos meus melhores amigos são físicos, gente doida mas doida do bem.
    bjs
    Jussara

    ResponderExcluir
  11. Olá querida!
    Depois eu volto com mais calma para te ler, mas vim mesmo é comentar sobre o que vc falou de Cabra Cega, infelizmente, minha querida, muitas e muitas mulheres passam por esse tipo de violência, mas já melhorou muito depois da criação da Lei Maria da Penha, mas ainda está longe do ideal, né?!
    Beijo, beijo e obrigada pelo comentário, eu adorei!
    She

    ResponderExcluir
  12. Acho que o mundo precisa dessas pessoas também, pois alguém tem de fazer as grandes descobertas, ficar fechado em laboratórios e resolver as equações complicadas. A nós cabe admirá-las, tentar entedê-las, se possível e, principalmente, levá-las a nossa realidade também, mais leve, mas igualmente indispensável!
    Obrigada pelo comentário no blog Vestido de Rodar.
    Beijo
    Adri

    ResponderExcluir