sexta-feira, 11 de junho de 2010

O dia dos namorados e derivativos...

  Eu não sei o que é isso faz tempo!

Oh, vida cruel e sanguenolenta!!! Vou transcrever um pequeno dialogo que tive com minha amiga de trabalho e de vida:

"- Vou comprar um presente para meu marido!
- Oxe, é aniversário dele?
- Não Jaci! Amanhã é dia dos namorados!"

Jesus, você sabe que sua vida sentimental anda de mal a pior quando o dia dos namorados chega e você nem se dar conta. Aliás, você sabe quando sua vida amorosa é inexistente quando o "dia dos namorados" simplesmente não significa nada para você, logo, eu, nesse momento, estou de posse da certeza triste de que  não tenho vida amorosa a tempo demais.

Jesus, chegou mais um dia dos namorados e eu nem... nem... o que é isso??? O que acontece comigo??? Qual é meu problema??? Sempre me faço essas perguntas quando penso na indiferença que sinto em relação a essas datas e derivativos, é uma coisa que não me doí, não me fere e não me move, passa despercebido (se ninguém me lembrar, claro)!

Por mais que as vezes, especialmente nas minhas "TPMs", eu fique pensando que seria legal ter um namorado, quando a "TPM" passa volto ao normal e o que eu penso mesmo é: preciso trabalha, ler, estudar e colocar a vida para frente.

Essa mesma amiga do dialogo de hoje a tarde, Goretti, me disse outro dia: "Você só pensa em amor na TPM, quando ela passa só pensa em trabalho!". Isso pareceu uma acusação sabia??? Mas, (rsrsrs) o pior é que é verdade.... Triste verdade!!! (Ou será feliz verdade???)

Bem, a parte os momentos nos quais um companheiro realmente faz falta (o que vai além das carências afetivas de determinada época do mês), passo relativamente bem sozinha a tanto tempo que nem sei direito como seria minha vida com um companheiro e no mais meu trabalho me enche afetivamente e não me faltam declarações de amor por toda a parte.

Aliás, falando em declarações de amor, pocha vida como o ambiente de educação infantil é rico nelas!!!! Hoje a tarde fui dar uma olhadinha nos meninos do Grupo Infantil 3 que são meus "amores antigos", uma vez que cuidei da maioria deles quando eles estavam no Grupo Infantil 1 e acompanhei o máximo que pude a tragetoria deles no Grupo Infantil 2, eles estavam tão lindos todos arrumadinhos sentados na mesa esperando a hora de ir jantar que tive que dizer: "Como vocês estão lindos!!!!!" ao que eles responderam cantando:

"Tia Jaci, tia Jaci
Ouve bem, ouve bem
Jesus te ama, Jesus te ama e eu também e eu também!"

De fazer chorar, fiquei com vontade de apertar, e abraçar, e  cheirar muito todos eles naquela hora mesmooooooo, não pude pq tive que correr para ver minha atual ninhada, (linda ninhada diga-se de passagem) mas certamente vou fazer isso nos próximos dias!!!

E sim, a parte a falta de namorados, companheiros e afins, nunca vou ter como dizer que sou carente de amor ou infeliz!!!

 Eu sei o que é isso!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.