segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Sobre o mito de Pandora!!!!

Na verdade eu tenho um grande afecto por todo e qualquer conjunto de mitologia, desde a diabolizada Mitologia Yorubá a exaltada Mitologia Grega, compreendo os mitos como representações a cerca da realidade vivida, sonhada e pensada pelo homem... E sinceramente... como não se fascinar pelo homem, em suas fragilidades e forças????

Mas, de todos os mitos, os que giram em torno da figura feminina me chamam mais a atenção, e entre os mitos que giram em torno da mulher o que me chamam mais a atenção certamente é o de Pandora e sua caixa onde se escondia todas as desgraças do mundo é o que mais me fascina...

Pandora foi, segundo a mitologia grega, a primeira mulher,criada pelos deuses e por eles dotada com todos os encantos possíveis, foi dada de presente ao irmão de Prometeu, Epimeteu, que guardava consigo uma caixa onde todos os males do mundo estavam guardados. Os deuses entregaram essa mulher cheia de dádivas a ele, pois tinham a intenção que ela realmente fizesse o que fez: abrir a dita caixa. De fato, foi o que ela fez, Pandora foi até a caixa e a abriu: soltando todos os males; mentira, doença, inveja, velhice, guerra e morte saíram da caixa de forma que quando ela percebeu o que fez e fechou a caixa a única coisa que ficou nela foi o mal que acaba com a esperança, ou seja a presciência o conhecimento prévio daquilo que está por vir.

Mas ainda não é o mito de Pandora contado e recontado inúmeras vezes na História da Humanidade e sim o sentido que vejo nele, o mito de Pandora revela o profundo e constante medo que o sexo masculino e a sociedade possuem da mulher, Pandora grega, Eva judaico-cristã... é incrível como o homem teme a mulher e como o mito mostra esse medo...

A nossa capacidade de gerar a vida, o sangue que sai de nosso corpo mais não nos mata, a fidelidade que os filhos devotam a mãe no início da vida, a capacidade de seduzir, o desejo de nos ter que os homens nutrem, a incapacidade de aprisionar nossas almas que eles sentem, a crença antiga de que temos algo a mais que eles não possuem e que não entendem... Os homens criam lendas para culpa a mulher pelo mal, os homens nos culpam sempre que podem... o próprio Adão questionado por Deus a cerca de seu pecado disse: "Foi a mulher que tu me deste..."

Enfim... tais coisas são ou não para intrigar??? No mais... também é interessante como o homem mesmo culpando a mulher pelos males, reconhece, e uma vez mais o mito de Pandora nos ajuda a enxergar isso, que sem algo ofertado pela própria mulher não seria possível sobreviver... pq no final quem salva a esperança é a própria Pandora, ao conseguir manter a presciência dentro da caixa.

______________________
Recife, 26 de Junho de 2011. (Domingo).

Hoje um comentário interessante chegou a meu blog, não resisti a tentação de adicionar esse comentário a essa postagem... É sempre muito interessante saber um pouco mais sobre o Mito de Pandora!

Dilso J. dos Santos disse sobre Pandora:

"Confesso que seu nome me atraiu (sei que é um epíteto de Blog), pois seu significado é algo muito bacana. Vejamos: A palavra PAN, em grego, significa tudo/todos/todas...; e DORA, também em grego, significa dons. O resultado dessa equação seria AQUELA QUE POSSUI TODOS OS DONS. A história encontra-se na obra do dramaturgo helênico Ésquilo em seu "Prometeu Acorrentado" (mas não vou contá-la aqui...) O importante é que o irmão desse deus acorrentado, Epimeteu (EPI, que quer dizer depois; e METIS, que pensa, ou seja o QUE PENSA DEPOIS) recebeu um presente dos deuses olimpianos... Conceberam uma mulher cuja essência recebeu um dom de cada um deles, sendo que Hermes/Mercúrio lhe doara algo próximo a curiosidade, daí a explicação de ela ter aberto a caixa que recebeu seu nome, pois foi criada e trazida junto com ela ao mundo dos homens. Isso foi um martírio tanto para Pormeteu (PRO, que quer dizer ANTES; METIS, que pensa= O QUE PENSA ANTES) e para seu irmão Epimeteu, que ingenuamente recebera e se apaixonara pelo estratégico presente dos deuses. Interessante!!!!!"

2 comentários:

  1. muito legau adorei foi muito informativo

    ResponderExcluir
  2. Se quiser saber mais profundamente sobre o mito, procure nas páginas de um escritor grego (contemporâneo de Homero sec. XVIII a.C.)chamado Hesíodo. Ele tem duas obras: "Teogonia" (TEO, DEUS + GONOS, nascer = a ORIGEM DOS DEUSES); e "Os trabalhos e os dias", local onde encontrará a fonte do mito. O escritor francês Marcel Proust escreveu uma alegoria sobre essa obra chamada "Os prazeres e os dias", só como curiosidade...
    Gostei muito da relação que fez com o mito bíblico de Eva na confluência com Pandora, já pensei muito sobre isso também. Sinal que estamos em sintonia.
    Um abraço e, como reparou, gostei muito de seu espaço!!!!

    ResponderExcluir

Esse blog não representa um exercício de escrita, ele é um exercício de memória, de lembranças e esquecimentos. Funciona como uma caixa onde guardo coisas, sinta-se livre para comentar, mas saiba: comentários sem relação com o post serão excluídos por respeito a quem comenta de verdade.